Remo ameaçou greve, mas pega o Mogi

Com salário atrasado e ameaça até de greve do elenco, que quase não viaja para São Paulo, o Remo enfrenta o Mogi-Mirim nesta sexta-feira à noite tentando melhorar sua posição na tabela. O clube paraense está na 12ª colocação, com sete pontos. Está invicto na competição, embora ainda não tenha conseguido vencer nenhuma partida em Belém. Indiferente aos problemas entre os jogadores e a diretoria, o treinador Agnaldo de Jesus fará algumas mudanças no time. O atacante Helinho vai atuar mais recuado, compondo o meio-campo. Wegno formará a dupla de ataque com Jailson. O volante Rodrigo, com uma contusão na coxa, pode desfalcar o time, assim como o lateral Valdemir, que apresenta o mesmo problema. "O nosso time sempre joga bem fora de casa. Uma vitória contra o Mogi seria muito bom", disse o meia Gian, um dos destaques do Leão Azul paraense. "Não podemos facilitar para o adversário, principalmente nas bolas paradas", emenda o zagueiro Sérgio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.