Remo recebe o Mogi Mirim em Belém

Uma vitória contra o Remo neste sábado, às 16 horas, no estádio Baenão, em Belém, pode significar muito mais que os três pontos conquistados no Campeonato Brasileiro da Série B. É que o Mogi Mirim não sabe o que é vencer fora do Estado de São Paulo há dois anos. A última vez que conseguiu um resultado positivo em outro estado foi em 2001 pelo Campeonato Brasileiro da Série C. Depois disso, duas vitórias fora do estádio Wilson de Barros, mas contra o Botafogo, em Ribeirão Preto, pelo Paulistão, e Paulista, em Jundiaí, pela primeira rodada da Série B. Para acabar com este retrospecto ruim, o técnico Luís Carlos Winck terá problemas para escalar seu time. Com apenas 11 pontos conquistados até agora, o Mogi não poderá contar com o volante Moisés e o atacante Paulo Nunes, vetados pelo departamento médico, além do atacante Cléber, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, Winck promoverá a estréia do atacante Clóvis. Ex-jogador de Corinthians, Vasco e Guarani, o experiente atacante de 32 anos foi artilheiro do Campeonato Paulista da Série A2, deste ano, defendendo a Francana, com 12 gols marcados. Mas o Remo promete não dar moleza para o Mogi Mirim. Mesmo sem poder contar com o zagueiro Willians, que se recupera de uma contratura muscular na coxa esquerda, o técnico Givanildo confia na força da sua torcida para conquistar a quinta vitória na competição. O time paraense, em ascensão, soma 15 pontos, numa posição intermediária.

Agencia Estado,

04 de julho de 2003 | 16h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.