Remo vai jogar pressionado contra a Lusa

Insatisfeita com o fraco rendimento do time, goleado pelo Flamengo na quarta-feira pela Copa do Brasil, a exigente torcida do Remo está cobrando mais raça dos jogadores e uma vitória contra a Portuguesa, na tarde deste sábado, no Canindé, valendo pela Série B do Campeonato Brasileiro. O técnico Júlio César Leal, pressionado, admite que o time precisa melhorar muito se quiser sair de São Paulo com um resultado positivo. E anunciou algumas mudanças, principalmente no ataque, com a entrada de Zé Afonso no lugar de Ivan. "Ele ainda está se recuperando de uma contusão, mas pretendo utilizá-lo pelo menos um tempo durante a partida", explicou Leal.O meia Gian reconhece que para vencer a Lusa, ele e seus companheiros terão de se aplicar mais em campo. "Além de marcar bem, temos de saber atacar e chutar em direção ao gol, coisa que não fizemos contra o Flamengo". O zagueiro Augusto acredita que a equipe terá um outro comportamento em São Paulo. "O Remo vai dar a volta por cima", aposta. Para evitar maior desgaste físico dos jogadores, o time permaneceu no Rio de Janeiro após a partida contra o Flamengo e só viajou para São Paulo na sexta-feira à tarde.Nesta sexta-feira, a diretoria contratou o atacante Théo, que disputou o campeonato paraense do ano passado pela Tuna Luso. No começo deste ano, ele atuou pelo Brasiliense, marcando nove gols no campeonato do Distrito Federal. O volante Marcelinho Paulista, que vinha atuando pelo Juventude de Caxias do Sul (RS) e já jogou no Corinthians, Botafogo e Fluminense, pode ser o novo reforço da equipe. A contratação deve ser fechada na próxima semana. Outro jogador sondado é o lateral Bruno Carvalho, ex-Flamengo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.