Remo vence Marília em Belém

O desespero contra o rebaixamento do Remo, empurrado pela força extra da torcida, falou mais alto que a expectativa de classificação do Marília. Na noite desta terça-feira, os paulistas visitaram os paraenses no estádio Evandro Almeida, em Belém, pela abertura da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, e saíram derrotados por 4 a 2. O resultado não serviu para tirar o Remo, do técnico Givanildo de Oliveira, da zona do rebaixamento. O time ficou na 20ª colocação, com 22 pontos. O Marília se manteve na nona posição, com 27 pontos. Antes mesmo do início do jogo, o clima ficou tenso. O atacante Maurílio fez gestos obscenos para a torcida local, que o vaiou. Alheio ao fato e necessitando da vitória para tentar sair da zona do rebaixamento, o Remo logo tentou imprimir pressão no Marília. O esquema funcionou e logo aos dois minutos Júnior Amorim aproveitou desatenção da defesa adversária e abriu o marcador, de cabeça. O Marília partiu em busca do empate, o que aconteceu cinco minutos depois. A defesa do Remo se atrapalhou com a bola aérea e Anderson Lobão, também de cabeça, levou o time paulista ao empate. O jogo seguiu equilibrado, mas o Remo tentava com mais insistência o ataque. A estratégia mais uma vez deu resultado e aos 24 minutos Wegno marcou o terceiro gol de cabeça do jogo, segundo do time paraense. O Remo manteve a tática de pressão, mas não conseguiu chegar mais ao gol de Marcelo Cruz. No final, o Marília protestou contra um pênalti não marcado sobre o centroavante Anderson Lobão. Ainda motivado com o bom primeiro tempo, o Remo voltou embalado para o segundo e aumentou o placar logo aos 10 minutos. Wegno aproveitou saída errada da defesa e encheu o pé. Aos 17, o goleiro Marcelo Cruz fez pênalti e Rômulo marcou o quarto gol paraense, garantindo a vitória. Com a enorme desvantagem, só restava ao Marília atacar, e foi isso que aconteceu. Welington Amorim ainda descontou aos 28 minutos e no final Jéferson acertou a trave, mas foi só. Pela próxima rodada, o Remo volta a jogar na terça-feira, dia 07, quando vai à Recife enfrentar o Santa Cruz. O Marília joga no sábado, dia 11, em casa, contra o América-RN. A vitória mantém o time paulista na briga por uma vaga na segunda fase.

Agencia Estado,

31 Agosto 2004 | 23h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.