Renascidos, Ronaldo e Zidane duelam no próximo sábado

Ronaldo, o "Gordo", acaba de se tornar o maior artilheiro da história das Copas; Zidane, o "Velho", acaba de colocar sua desacreditada França nas quartas-de-final da Copa do Mundo da Alemanha. Improváveis estrelas do Brasil de Ronaldinho Gaúcho e da França de Henry, os dois vão se reencontrar neste sábado para um duelo que envolve superação, traumas e a promessa de bom futebol.Os dois são protagonistas de uma das finais mais comentadas da história das Copas do Mundo: em 1998, no torneio disputado na França, quando o time da casa foi campeão graças a dois gols de Zidane (o jogo terminou 3 a 0) e o atacante brasileiro, grande esperança do time, teve uma convulsão na concentração.Foi uma decisão atípica. O time brasileiro entrou apático em campo e Ronaldo, que vinha fazendo uma Copa em um nível considerado excelente, esteve irreconhecível em campo. Sua escalação foi definida após até mesmo a divulgação oficial do time imposta pela Fifa (Edmundo estava escalado para substituí-lo). O caso da convulsão é um dos mais comentados pelo mundo, com várias versões especuladas (estresse, excesso de remédios devido a contusões, etc.) e muitas teorias da conspiração. Mas Ronaldo passou pelo pior momento da carreira ao machucar o joelho em 2000, quando estava na Internazionale de Milão. Foi dito que estava acabado. Deu a volta por cima e foi campeão e artilheiro em 2002. Agora, já é o maior artilheiro da história do torneio - com 15 gols.Por outro lado, Zidane foi ao céu naquele jogo. Vinha de uma série de críticas por ter sido expulso de campo por agressão na primeira fase e só pôde voltar na fase decisiva. Fez dois gols de cabeça no jogo final - um fato considerado elogiável pela sua altura (1,85 m) contra a dos defensores brasileiros, e por não ser sua especialidade - e conduziu o time ao inédito título de campeão mundial. Ganhou diversos prêmios e sempre foi considerado um dos maiores da França (junto com Michel Platini). Mas desde que chegou ao Real Madrid, sua carreira entrou em declínio, tendo afundado com a França na Copa de 2002. Agora, luta para terminar em alta e o gol que fez contra a Espanha pode marcar seu ressurgimento.Amigos de clube, pois jogam juntos no Real Madrid, da Espanha, desde 2002, Ronaldo e Zidane passam por momentos quase distintos. Ambos tiveram uma temporada ruim na Europa, naufragando com o clube madrileno sem conquistar títulos. O brasileiro foi bastante contestado na última temporada por estar fora de forma e ter marcado poucos gols. Já o francês tem sido aplaudido desde que anunciou que encerrará a carreira ao final do Mundial. Mas o desempenho em campo também tem sido ruim.Esta Copa do Mundo é o ponto crucial para os dois jogadores. Se é certo que é a última para Zidane, que tem 34 anos - que pode se despedir do futebol profissional em caso de derrota e conseqüente eliminação da França -, Ronaldo, aos 29 anos, também pode estar se despedindo do torneio devido à idade. Os dois já deixaram seus nomes na história da competição - como campeões e pelos gols - e agora decidem quem terá uma vantagem neste comparativo. Após o jogo, um seguirá o caminho pelo título; já o outro, o caminho para casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.