Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato admite favoritismo do Real, mas avisa: 'O Grêmio não veio aqui passear'

Treinador relembra final da Libertadores como prova de que time não irá atuar apenas na defesa

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2017 | 13h50

Depois de comandar nesta sexta-feira o último treino do Grêmio visando a final do Mundial de Clubes da Fifa, neste sábado, às 15 horas (de Brasília), em Abu Dabi, o técnico Renato Gaúcho admitiu que o Real Madrid é favorito na luta pelo título, mas deixou claro que está confiante na possibilidade de conquistar a taça da competição.

+ Renato espera Real mais forte do que na semi e alerta o Grêmio: 'São craques'

+ Renato poupa Jael em treino e amplia mistério no Grêmio para a final

"O Real é o favorito por tudo o que representa no futebol mundial. Todo mundo conhece o Real. Mas o Grêmio não veio aqui para passear. E o torcedor gremista pode ficar tranquilo, porque o meu time vai suar. O Real é o favorito, mas ele vai ter de provar isso dentro de campo. Dentro de campo tudo pode acontecer", ressaltou o comandante, em entrevista coletiva.

Renato evitou exibir excesso de confiança, como já ocorreu em outras ocasiões em sua carreira de treinador, como ocorreu por exemplo antes da decisão da Libertadores de 2008 na qual caiu junto com o Fluminense diante da LDU, do Equador. Porém, ele lembrou que o Grêmio não está na briga pelo título do Mundial por acaso.

"Volto a repetir: a gente tem todo o respeito ao Real Madrid, que tem grandes jogadores, mas o Grêmio chegou com méritos. Muita gente achou que a gente chegaria para jogar uma final de Libertadores na Argentina com o time recuado, apenas nos contra-ataques, mas não foi isso que aconteceu", disse o comandante, se referindo ao duelo de volta da decisão continental, na qual os gremistas chegaram a abrir 2 a 0 já no primeiro tempo, antes de garantir o título com um triunfo por 2 a 1.

"O jogador tem de estar preparado para todo tipo de jogo. O Grêmio jogou muito para ganhar a Libertadores... O mais importante de tudo é os jogadores se preparem bem para a partida. O Grêmio foi elogiado pela imprensa do Brasil como time que jogou o futebol mais bonito em 2017", completou Renato, para depois assegurar: "Uma coisa você pode ter certeza: o Real Madrid é forte, tem grandes jogadores, mas o Grêmio está pronto para enfrentá-los".

O treinador, que já foi campeão mundial com o Grêmio como jogador ao marcar os dois gols da equipe na final contra o Hamburgo, em 1983, falou com a imprensa nesta sexta depois de a equipe realizar um rachão descontraído no último treino para a decisão deste sábado. Em seguida, o time foi para o estádio que abrigará a partida, em Abu Dabi, para fazer um reconhecimento do gramado e do local do confronto com o Real.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.