Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Renato afasta Luan, mas diz que atacante vai recuperar seu 'futebol maravilhoso'

Técnico surpreende e anuncia que atacante ficará longe dos gramados até readquirir forma física

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2019 | 22h35

O técnico Renato Gaúcho, do Grêmio, anunciou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, o afastamento do atacante Luan. O treinador confirmou que o jogador precisará ficar fora das partidas da equipe por tempo indeterminado até readquirir a condição física, que ainda não é a ideal depois de o atleta ficar em recuperação de uma lesão na sola do pé nos últimos meses de 2018.

"Eu e minha comissão técnica temos uma parcela de culpa. Ele ficou muito tempo parado ano passado e deveria ter feito uma preparação melhor, mas ele é fominha e pediu para jogar. Ele ainda não estava preparado", disse o comandante, que também justificou os motivos para não estabelecer um prazo para o retorno do atacante.

"Nós queremos e o Luan vai voltar a jogar o mesmo futebol maravilhoso que o colocou como o melhor jogador da América, que o levou à seleção brasileira e nos ajudou demais para todas as conquistas nos últimos dois anos", afirmou. Segundo Renato, o jogador vai ser submetido a trabalhos especiais para retomar a melhor forma física.

Sobre a derrota para a Universidad Católica, por 1 a 0, quinta-feira, no Chile, que deixou o time em situação muito difícil na Copa Libertadores, o técnico disse que a tranquilidade permanece no clube. "Não vamos fazer uma tempestade em um copo de água. O momento é de muita calma. Até ontem o Grêmio era o melhor time, tinha a melhor defesa, o melhor ataque e da noite para o dia nada serve mais? Não é assim", desabafou.

Renato aposta em bons resultados tanto no domingo, frente ao São Luiz, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Gaúcho, como na quarta-feira, pela Libertadores, frente ao Rosario Central, da Argentina, em Porto Alegre. "A torcida sabe que pode confiar no seu treinador e no seu time. Esse grupo tem crédito pelo que foi feito nos últimos dois anos e meio. Tiramos o time de um jejum de 15 anos e conquistamos títulos importantes", afirmou.

E o comandante prometeu que o time gremista vai reencontrar o caminho das vitórias e aposta que o Grêmio poderá engrenar rumo aos títulos do Gaúcho e da Libertadores. "Peço para que o torcedor venha nos ajudar nas duas partidas. Nós precisamos desse apoio. E pode ter certeza de que o Grêmio vai voltar a ser aquela equipe que encantou o Brasil. O Grêmio está vivo nas duas competições e só dependemos de nós para seguir. Vamos degrau por degrau. Domingo o Estadual e, a partir de segunda-feira, iremos pensar na Libertadores."

REUNIÃO - Renato também disse que teve uma reunião com o presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, que exibiu preocupação com a fase instável da equipe dentro de campo. "Temos um presente muito ativo e ele quis saber se precisávamos de alguma coisa e eu disse para ele ficar tranquilo. Sabemos que estamos devendo na Libertadores. Não está tudo errado e nem 100% certo."

Para Renato, o torcedor gremista ficou "mal acostumado" com a sequência de conquistas do time. "O torcedor do Grêmio tem de entender que a equipe não é imbatível, vai tropeçar como todos os times tropeçam. Tivemos muitas mudanças na equipe do ano passado para agora. O entrosamento não vem do dia para a noite, mas podem ter certeza de que o Grêmio vai seguir disputando todos os títulos", prometeu.

Com o empate sem gols no primeiro jogo, o Grêmio precisa de uma vitória simples para eliminar o São Luiz e chegar à final do Gauchão de forma invicta. Na Libertadores, a equipe ocupa a terceira posição do Grupo H e soma apenas um ponto após três rodadas, assim como o Rosario Central, lanterna da chave. O Libertad, do Paraguai, lidera com nove pontos e a Universidad Católica está na segunda colocação, com seis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.