Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Renato Augusto e Malcom são as apostas de Tite no Sul

Treinador confia na dupla para bater o Figueirense

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2015 | 08h00

Após disputar 13 partidas em 41 dias, o Corinthians teve uma semana sem jogo antes do confronto desta tarde com o Figueirense no Orlando Scarpelli. E Tite aproveitou o período para recuperar o fôlego da equipe e preservar os jogadores mais cansados. O objetivo foi usar os treinos para fazer com que o time se imponha física e tecnicamente diante de um adversário que está mais desgastado por ter jogado na quarta-feira contra o Santos pela Copa do Brasil.

“Nossa competência foi dosar a carga de trabalho, e eu tive até que me doutrinar. Na quarta-feira estava pilhado, achando que tinha jogo. Foi uma semana diferente para nós”, disse Tite.

Para manter boa vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro – hoje a distância para o Atlético-MG, segundo colocado, é de cinco pontos (57 a 52) –, o Corinthians promete pressionar o Figueirense desde o início. Sobretudo pelo lado esquerdo do ataque, a proposta de jogo da equipe será tentar encurralar o time catarinense no seu campo de defesa.

A improvisação do zagueiro Yago na lateral-esquerda, por causa das contusões de Guilherme Arana e Uendel, vai dar liberdade para Malcom e Renato Augusto atacarem mais. Como o forte de Yago é defender, o garoto dificilmente vai passar do meio de campo. Assim, Renato Augusto e Malcom não precisarão voltar tanto para ajudar na marcação e terão a missão de sufocar o Figueirense. 

“No triângulo do lado esquerdo vamos ter um jogador mais de contenção (Yago) e dois com liberdade, mais agressivos, que são Malcom e Renato”, explicou Tite. 

Livre de lesões, Renato Augusto vive grande fase. Na última quinta-feira o meia levou uma entrada de Danilo no tornozelo direito durante o treino e caiu gritando. Apesar do susto, o jogador está confirmado para o jogo de hoje.

Convocados por Dunga para os jogos contra Chile e Venezuela, pelas Eliminatórias, o meia tem sido o principal jogador na boa campanha do Corinthians no Campeonato Brasileiro e, não à toa, está de volta à seleção depois de quatro anos.

A coordenação das jogadas da ataque entre ele, Elias e Jadson tem derrubado as defesas neste campeonato. Não são raras as vezes em que o trio aparece de surpresa na área adversária.

Malcom chega ameaçado ao jogo de hoje e precisa de uma boa atuação para se firmar na equipe. O atacante tem oscilado nas últimas rodadas, chegou a perder a vaga na equipe para Rildo e só recuperou o lugar depois que o companheiro precisou ser operado no ombro esquerdo após cair de mau jeito e sofrer uma luxação.

Desde a semana passada Malcom passou a ter a sombra de Lucca, contratado por empréstimo do Criciúma. O atacante entrou muito bem nos minutos finais do clássico com o Santos e tem surpreendido a comissão técnica pelo bom desempenho nos treinos. Para o jogo de hoje Lucca deve ser usado por Tite novamente no fim da partida para explorar as jogadas em velocidade. “Ele teve um processo de entrosamento muito rápido”, disse o treinador.

Na defesa, apesar da fragilidade do Figueirense, a preocupação de Tite é com as jogadas de bola parada. “Ainda estamos procurando um ponto de equilíbrio para não dar tantos escanteios e faltas laterais para o adversário.”

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE

Alex Muralha; Leandro Silva, Saimon, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, Fabinho, João Vitor e Yago; Clayton e Marcão. Técnico: Hudson Coutinho

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Yago; Ralf, Elias, Renato Augusto e Jadson; Malcom e Vagner Love. Técnico: Tite

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (PE)

Local: Orlando Scarpelli

Horário: 16h

Transmissão: Globo e Band

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.