Renato Cajá cobra atenção da Ponte Preta contra o São Paulo

Apesar da boa campanha no Campeonato Paulista, a Ponte Preta segue buscando a regularidade. Os próprios jogadores concordam que o time tem se acomodado em alguns jogos, quando está em vantagem. A meta é evitar que o "filme" da vitória sobre o Ituano, por 1 a 0, se repita contra o São Paulo, domingo, em Campinas.

Estadão Conteúdo

13 Março 2015 | 19h16

Mesmo contando com um jogador a mais desde o início do segundo tempo, quando o lateral Peri foi expulso, a Ponte chegou a ser pressionada pelo Ituano. "Não podemos deixar nosso rendimento cair, como tem acontecido. Se nos classificarmos, vamos pegar times qualificados e, se tivermos essas quedas, vamos perder", destacou o meia Renato Cajá.

Apesar da atuação criticada, o resultado deixou a Ponte em uma posição confortável na briga pela segunda vaga do Grupo B. Faltando seis rodadas, o time está na segunda posição, com 18 pontos. São cinco a mais que o Audax, o terceiro colocado. O líder é o Corinthians, com 22 pontos e um jogo a menos.

TIME - Contra o São Paulo, no domingo, o técnico Guto Ferreira contará com alguns reforços. Após cumprirem suspensão, o volante Bruno Silva e o meia Roni voltam ao time. O mesmo acontecerá com o atacante Rildo, fora das últimas cinco rodadas, por lesão muscular. O lateral-esquerdo Rodrigo Biro, com virose, ainda é dúvida.

Mais conteúdo sobre:
futebol Ponte Preta Renato Cajá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.