Lucas Uebel|Divulgação
Lucas Uebel|Divulgação

Renato confirma reservas no Grêmio e Léo Moura estreará contra o Flamengo

Lateral enfrentará seu antigo clube no Mané Garrincha

Estadao Conteudo

06 Fevereiro 2017 | 19h50

Um dos grandes ídolos da história recente do Flamengo, o lateral Leonardo Moura estreará nesta quarta-feira com a camisa do Grêmio justamente diante de seu antigo clube. Foi isso que confirmou nesta segunda-feira o técnico Renato Gaúcho, que levará um time reserva a campo para a partida no Mané Garrincha, em Brasília, pela estreia da Copa da Primeira Liga.

Renato já havia indicado na sexta-feira passada que escalaria o Grêmio reserva para pegar o Flamengo. Somente nesta segunda, no entanto, o treinador definiu os nomes que deverão fazer parte da escalação, com três estreantes.

Depois de uma passagem regular pelo Santa Cruz, Léo Moura foi uma das apostas do Grêmio para a atribulada temporada de 2017. Aos 38 anos, o jogador chegou para reforçar o elenco que disputará este ano o Campeonato Gaúcho, a Libertadores, a Copa da Primeira Liga, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

Outros dois nomes que chegaram para esta temporada também terão a primeira oportunidade com a camisa do Grêmio diante do Flamengo. O lateral-esquerdo Cortez e o volante Michel treinaram entre os titulares e deverão atuar na quarta.

O time escalado por Renato nesta segunda e que deve encarar o Flamengo teve: Bruno Grassi; Léo Moura, Rafael Thyere, Bressan e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Machado e Kaio; Everton e Miller Bolaños. Do outro lado, atuaram: Dida; Edílson, Zé Augusto, Lucas Rex e Iago; Wallace Oliveira, Maxi Rodríguez e Lincoln; Beto da Silva, Ty Sandows e Jael.

Os titulares, que perderam para o Caxias no domingo pelo Campeonato Gaúcho, realizaram atividade de regeneração nesta segunda-feira. Fernandinho, que se recupera de uma torção no tornozelo sofrida na semana passada, não foi a campo e deve ser desfalque para quarta.

Mais conteúdo sobre:
Grêmio futebol Flamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.