Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato critica VAR e promete terminar Brasileirão com time de transição no Grêmio

Presidente gremista afirma que não irá entrar com representação contra arbitragem do Gre-Nal na CBF, mesmo definindo-a como 'calamitosa'

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2021 | 19h27

O técnico Renato Gaúcho não engoliu a derrota do Grêmio para o Internacional, de virada, por 2 a 1, neste domingo, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador criticou o uso do VAR, principalmente no pênalti marcado nos minutos finais do duelo, que culminou com o gol de Edenílson. A reclamação foi de falta de Nonato em Kannemann, antes da bola acabar batendo na mão do defensor gremista.

"O que aconteceu foi uma palhaçada. Se eles queriam avacalhar o Campeonato Brasileiro, conseguiram. Se o presidente autorizar, é o transição que vai terminar o Brasileiro. Tira o árbitro do jogo e deixa o VAR, que é quem decide", disparou Renato Gaúcho.

O treinador ainda foi além. Com o Grêmio praticamente fora da briga pelo título, com a derrota para seu arquirrival, Renato Gaúcho prometeu "dar férias" ao time profissional e terminar o Brasileirão com a equipe de transição. O time tricolor está na sexta posição com 51 pontos, contra 62 do Internacional, líder e agora maior favorito para ser campeão.

"A gente vai por a transição daqui pra frente, seu (Leonardo) Gaciba (chefe da Comissão de Arbitragem da CBF). Vamos nos preparar para a Copa do Brasil. Vocês só não podem ficar cobrando que o Grêmio não quer o Brasileirão. Não adianta trabalhar a semana toda e ver isso daqui. Chega, Gaciba. Tira o VAR", questionou o treinador.

O presidente Romildo Bolzan Jr. também deu entrevista coletiva neste domingo, após a derrota gremista, e negou entrar com uma reclamação na CBF. O mandatário deu a entender que esse tipo de intimidação não adianta e acaba dando "dor de cabeça" para o clube.

"Pode ficar todo mundo tranquilo que dessa vez o Grêmio não formalizará a reclamação na CBF. Até porque hoje ficou claro a crise da arbitragem. Calamitosa. Porque é muito claro. Chegamos na conclusão que não adianta mais. O prejuízo já está feito", falou o dirigente.

Ao perder a invencibilidade que durava 16 partidas, o Grêmio agora se prepara para enfrentar o Coritiba no próximo domingo, em Curitiba. A dúvida é se Renato Gaúcho cumprirá a promessa e mandará o time de transição ou os titulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.