Renato dá receita para vitória santista: 'Segurar a pressão e partir para cima'

Alvinegro enfrenta o Palmeiras em São Paulo nesta terça

Estadão Conteúdo

11 de julho de 2016 | 20h50

O volante Renato alertou nesta segunda-feira os jogadores do Santos para a pressão inicial que o time deve sofrer no clássico contra o Palmeiras nesta terça, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. "O Palmeiras faz muita pressão nos primeiros minutos, a torcida apoia bastante. Precisamos segurar a pressão, mas partindo para cima. Vamos lá para conseguir a vitória. Fora de casa, quando tiver oportunidade, precisamos vencer", comentou.

Além de ser um adversário tradicional, o Palmeiras é o atual líder da competição, com 28 pontos. O Santos tenta retornar ao G4, tem 22 pontos e, por consequência, encurtar a distância da ponta da tabela de classificação. "Um confronto direto, jogo sempre difícil, na casa deles", destacou o volante.

Renato também comemorou o período maior para treinamento. O Santos teve mais de uma semana para trabalhar após a vitória sobre a Chapecoense por 3 a 0 na última rodada. "Estávamos tendo uma maratona muito forte de jogos, foi bom esse tempo sem jogar. O Brasileiro é muito complicado e quando acontece isso é bom para descansar e aprimorar os treinos. Os jogos não deixam a gente ensaiar algumas jogadas", finalizou.

O técnico Dorival Júnior comandou nesta segunda-feira o último treino antes do clássico e não revelou a escalação. A principal dúvida está no ataque, entre manter Vitor Bueno ou promover a entrada de Jonathan Copete, que marcou dois gols nos últimos dois jogos. Fora isso, o time deve entrar em campo com: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno (Copete), Gabriel e Rodrigão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.