Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato diz que Grêmio foi 'brilhante' e pede desculpas ao elenco por críticas

Treinador subiu o tom após derrota para o Vasco, mas ficou satisfeito com o desempenho ante o São Paulo

Estadão Conteúdo

27 de julho de 2018 | 09h50

Após criticar a atuação e a postura do Grêmio na derrota para o Vasco no fim de semana, Renato Gaúcho foi só elogios ao time depois do triunfo por 2 a 1 sobre o São Paulo, na noite de quinta-feira, em Porto Alegre, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador classificou o desempenho da sua equipe como "brilhante" e assegurou que não temeu o risco de derrota nem mesmo quando esteve em desvantagem no placar, com o gol marcado por Diego Souza. Depois, Everton fez os gols que assegurou o triunfo gremista.

"No momento em que tomamos o gol, olhei para o Rogerinho (Rogério Dias, preparador físico do Grêmio) e falei que iríamos virar, pela maneira estávamos jogando. Não nos abatemos. Enfrentamos uma equipe muito boa. Viramos por méritos do Grêmio, tivemos uma noite espetacular, com todo mundo jogando bem", afirmou.

Renato também revelou que pediu desculpas ao elenco do Grêmio pelas fortes cobranças realizadas após o confronto com o Vasco. O treinador avaliou que exagerou no tom adotado nas críticas após o revés por 1 a 0 em São Januário, no último domingo, e destacou o bom entendimento que possui com os jogadores.

"O vestiário do Grêmio é bom demais e isso incomoda muita gente. Muita gente faz tempestade com um pingo d'água. Eu fiquei chateado e achei que peguei pesado. Eu pedi desculpas. Ninguém sabia disso. Mas não significa que eu não vá cobrar", disse.

Com a vitória, o Grêmio chegou aos 26 pontos, em quarto lugar no Brasileirão. O time voltará a jogar no domingo, quando vai visitar a Chapecoense, na Arena Condá, pela 16ª rodada do torneio nacional.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.