Renato Gaúcho critica gramado do estádio na Argentina

Técnico do Fluminense disse que estado do campo para o jogo contra o Boca, pela Libertadores, não é bom

EFE

27 de maio de 2008 | 16h42

O técnico do Fluminense, Renato Gaúcho, criticou nesta terça-feira o gramado do estádio Juan Domingo Perón, em Buenos Aires, escolhido pelo Boca Juniors (ARG) para a partida de ida da semifinal da Copa Libertadores, marcada para esta quarta-feira. Veja também: Boca não é eliminado nas semifinais da Libertadores desde 1991 A equipe argentina jogará no estádio, de propriedade do Racing de Avellaneda, devido à interdição do campo de La Bombonera, casa do Boca. O local foi fechado por um mês para competições sul-americanas por conta de um incidente ocorrido no jogo de ida das oitavas-de-final da Libertadores, contra o Cruzeiro, em 30 de abril. "O campo de jogo não é bom, mas o Boca escolheu e jogaremos aqui. Se queremos ser campeões da América é preciso agüentar este tipo de coisa", afirmou o técnico. "Além disso fará frio e pode ser que chova", alertou Renato Gaúcho. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.