Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Renato Gaúcho diz que Grêmio deixou de 'matar o jogo'

O técnico Renato Gaúcho criticou o excesso de chances perdidas pelo Grêmio no empate por 2 a 2 com o Lajeadense, neste sábado, no Estádio Olímpico, pela abertura do Campeonato Gaúcho. O atual campeão gaúcho abriu dois gols de vantagem no primeiro tempo, mas não resistiu à reação dos visitantes na etapa final e permitiu a igualdade.

AE, Agência Estado

16 de janeiro de 2011 | 13h13

"Nós tivemos oportunidades pra matar o jogo, mas não matamos. Não estava nos nossos planos e uma hora o cansaço chega. Mesmo que a cabeça queira, as pernas não ajudam mais", disse Renato, referindo-se ao curto tempo de preparação do time para a estreia.

O Grêmio não pôde contar na estreia com três titulares: o goleiro Victor, o lateral-esquerdo Lúcio e o atacante Borges, todos com problemas físicos. "Não vou ficar lamentando quem não puder jogar, mesmo que sejam importantes. Você está sujeito a perder um jogador na pré-temporada e nós perdemos três até então", analisou o técnico.

Para a prevenção de lesões, a equipe deve sofrer mudanças para a partida contra o Ypiranga, nesta quarta-feira, em Erechim, pela segunda rodada.

Por fim, Renato disse que é questão de tempo para que o Grêmio readquira o ritmo com que terminou o ano passado. "O campeonato começa, a cobrança começa, mas com o tempo o Grêmio vai voltar a ser o Grêmio."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioRenato Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.