Renato Gaúcho estréia e muda o Vasco

Penúltimo colocado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com apenas nove pontos, sete jogos sem vitórias, a defesa mais vazada da competição, 27 gols, e há seis anos sem vencer o Santos: este é o Vasco, que atua nesta quarta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro. A única motivação para a equipe é a estréia do técnico Renato Gaúcho, contratado às pressas, com o aval do atacante Romário, na segunda-feira, para substituir Dário Lourenço. Apesar dos vários problemas, Renato Gaúcho se mostrou confiante em resolver a crise vascaína. Hoje, comandou o primeiro coletivo e realizou apenas duas modificações na equipe. O zagueiro Gomes entrou no lugar de Éder, que cumprirá suspensão automática, e o meia ofensivo Róbson Luis cedeu sua vaga para o volante Ives. "Nesse momento, quanto menos se mexer no time será melhor", destacou o técnico. E a entrada na equipe de Ives no lugar de Róbson Luis foi a primeira providência do novo técnico para solucionar os caóticos problemas defensivos do Vasco - setor que elegeu como prioridade neste início de trabalho. Durante o treinamento, Renato Gaúcho criou várias situações ofensivas com o objetivo de observar o comportamento e corrigir o posicionamento dos zagueiros. De acordo com o treinador, a equipe possui bons jogadores, mas vem falhando muito neste setor. Sobre o Santos, o técnico do Vasco foi só elogios. Destacou que a equipe paulista é candidata ao título e, por isso, uma vitória ajudaria ainda mais os jogadores cariocas elevarem o astral e melhorarem o desempenho no Brasileiro. "Todos os jogos são difíceis. O Santos vai brigar pelo título e uma hora teríamos que enfrentá-los", disse o técnico do Vasco. "Os respeitamos, mas vamos jogar também. E se conseguirmos uma vitória em cima de uma equipe dessa qualidade nos ajudará." Mas, além de melhorar o desempenho em campo, os jogadores do Vasco precisarão superar um tabu, que já perdura desde 1999, quando a equipe venceu o Santos pela última vez. O consolo para o time carioca é o fato de levar vantagem nos confrontos diretos contra os santistas. Afinal, em 92 jogos, venceu o adversário por 33 vezes e perdeu 29.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.