Alexandre Vidal / Flamengo
Alexandre Vidal / Flamengo

Renato Gaúcho diz que não facilitou empate para o Grêmio: 'Sou profissional'

Flamengo abriu 2 a 0 sobre a equipe gaúcha fora de casa, mas levou o empate no fim do jogo mesmo com um jogador a mais

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2021 | 12h06

O Flamengo abriu 2 a 0 sobre o Grêmio, em Porto Alegre, no segundo tempo, e tinha um jogador a mais em campo. Mesmo assim, acabou sofrendo o empate que ainda mantém as remotas chances de os rivais escaparem do rebaixamento no Brasileirão. Ídolo dos gaúchos, Renato Gaúcho foi questionado se 'facilitou' o jogo para o empate e pediu respeito, garantindo ser profissional.

"Olha, esse é o tipo de pergunta que me ofende. Temos que tomar cuidado. Você, no caso, está desrespeitando o profissional, no caso seu. Agora, eu volto a repetir, é uma pergunta que ofende qualquer profissional", rebateu o treinador.

Muitos flamenguistas mostraram indignação com a postura do treinador diante do ex-clube. Alguns reclamaram da cara fechada de Renato Gaúcho durante toda a partida e, sobretudo, na hora dos gols. Outros questionam seus "cochichos" com jogadores gremistas e, por fim, cobraram a substituição de Vitinho, autor dos dois gols, para a entrada do volante Piris da Mota.

"Nunca imaginei que o Vitinho um dia seria substituído por representar um perigo de gol para o adversário. Surreal", cobrou um torcedor rubro-negro nas redes sociais.

A alegação do comandante é que queria segurar o resultado, porém, sofreu com a falta de entrosamento da equipe reserva. "Às vezes é falta de entrosamento. A equipe do Flamengo, no próximo sábado, será uma equipe diferente, acostumada a vencer e mais experiente", prometeu, se esquivando do jogo com o Grêmio.

Com a vitória parcial, associada ao empate do Atlético-MG no Allianz Parque, o Flamengo diminuía a vantagem para seis pontos. Mesmo assim, nada parecia contagiar Renato Gaúcho, visivelmente incomodado em estar ganhando do Grêmio. O empate veio e a chance do tricampeonato nacional se tornou quase nula.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.