Agustin Marcarian/Reuters
Agustin Marcarian/Reuters

Renato Gaúcho lamenta gol no início, mas valoriza empate do Grêmio na estreia

Tricolor larga na Libertadores com empate contra o Rosario Central, na Argentina

Redação, Estadão Conteúdo

07 de março de 2019 | 00h26

O Grêmio estreou na Libertadores empatando por 1 a 1 com o Rosario Central, na noite desta quarta-feira, no Gigante Arroyito, na Argentina. Apesar de o rival do Grupo H estar em má fase na temporada, já que ocupa apenas a 17.ª colocação entre 26 participantes do Campeonato Argentino, o técnico Renato Gaúcho fez questão de valorizar o ponto conquistado como visitante.

"A gente sabia que iria encontrar dificuldades. Eles viraram a página, é totalmente diferente. Não é Campeonato Argentino, eles estão buscando uma classificação na Libertadores. Não gostei que pedi para entrarem focados, mas acabamos, por falta de atenção, tomando um gol. Agora, é buscar fazer o dever de casa para classificar", disse o comandante tricolor em entrevista coletiva.

Renato Gaúcho ainda explicou os motivos que o levaram, no segundo tempo, a tirar um jogador mais ofensivo, caso de Luan, para colocar outro mais defensivo, como Matheus Henrique.

"Nós estávamos perdendo o meio de campo. Às vezes, o jogador não está no melhor de seus dias, e o Luan não estava no seu melhor. Como temos um elenco qualificado, coloquei o Matheusinho, para ganharmos o meio de campo. É duro, é Libertadores. O mais importante é o ponto que conquistamos", apontou.

DESTAQUE

Principal nome do time brasileiro na partida, o atacante Everton analisou o gol que fez e projetou sua participação na seleção brasileira. "Trocaria esse gol pela vitória. Crescimento pessoal é importante, mas o grupo é o mais importante. Muito bom quando você está confiante, as coisas dão certo. Espero chegar lá (seleção) e fazer um bom trabalho, como venho fazendo aqui no Grêmio", contou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.