Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Renato Gaúcho quer 50 mil gremistas na Arena em jogo decisivo da Libertadores

Jogo que valerá a classificação será contra a Universidad Católica, do Chile, pela sexta rodada do Grupo H

Redação, Estadão Conteúdo

24 de abril de 2019 | 10h26

O Grêmio renasceu na Copa Libertadores e, depois de duas vitórias seguidas - contra Rosario Central e Libertad -, precisa de só mais uma para avançar às oitavas de final. Esse jogo decisivo será contra a Universidad Católica, do Chile, pela sexta rodada do Grupo H, no dia 8 de maio, em Porto Alegre, e o técnico Renato Gaúcho exigiu a presença maciça da torcida na Arena Grêmio.

"Acima de tudo existe a confiança no meu grupo. Alguns dias atrás o presidente Romildo (Bolzan Junior) e eu falamos que iríamos classificar. Nós não estamos classificados ainda. O Grêmio vai depender da última rodada para conseguir a classificação. Espero a presença de 50 mil torcedores na Arena", pediu o treinador após o triunfo sobre o Libertad por 2 a 0, na terça-feira, em Assunção.

Renato Gaúcho mais uma vez exaltou a força de seu grupo de jogadores, que reverteram uma situação complicada na Libertadores - havia somado apenas um ponto nas três primeiras rodadas. "O meu grupo é maravilhoso. Sempre que o Grêmio precisa responder, vai lá e dá conta do recado. Não é por nada que esse grupo em 30 meses conquistou seis títulos. Não jogamos bem dois jogos na Libertadores e pagamos pelos nossos erros. Hoje (terça-feira) fomos uma equipe vibrante, tivemos posse de bola e acabamos sendo valentes. Uma vitória com 'V' maiúsculo", comentou.

Para a partida contra a Universidad Católica, o Grêmio não terá o meia Matheus Henrique, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Libertad.

Mas a preocupação do time gaúcho agora é a estreia no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 11 horas, o primeiro jogo será contra o Santos, em Porto Alegre. Até encarar os chilenos, o Grêmio fará outras duas partidas no torneio nacional: contra o Avaí, em Florianópolis, no dia 1.º de maio, e contra o Fluminense, em casa, no dia 5.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.