Renato Gaúcho quer conter a empolgação e foca Taça Rio

Depois de derrotar o Libertad e se classificar na Libertadores, Fluminense encara o Madureira neste domingo

Agência Estado,

03 de abril de 2008 | 18h42

A quinta-feira foi um dia de justa comemoração nas Laranjeiras. A vitória por 2 a 0 sobre o Libertad, do Paraguai, rendeu ao Fluminense a classificação para as oitavas-de-final da Libertadores pela primeira vez na história, além da melhor campanha do torneio depois de quatro rodadas. Apesar de enaltecer tais conquistas, o técnico Renato Gaúcho já começa o trabalho de manter o time concentrado e evitar a empolgação da torcida. "Não foi uma atuação brilhante, mas valeu pela pegada e pelos dois gols que dão ao time a melhor campanha até aqui. Mas é preciso ter os pés no chão, pois ainda não ganhamos nada", lembrou o treinador. Renato já começa a pensar na partida contra o Madureira, neste domingo, que irá definir a classificação final da fase de grupos da Taça Rio e, portanto, o cruzamento nas semifinais do returno do Estadual. Com 16 pontos no Grupo A, o time tricolor está em segundo lugar, pois o Flamengo, com os mesmos 16 pontos, tem melhor saldo de gols. Ainda assim, o técnico irá poupar alguns jogadores. "Thiago Neves, Arouca e Gabriel estão com dores musculares e não vão jogar. Vou conversar com a diretoria e comissão técnica para decidir quanto aos outros", adiantou Renato. Como o clássico entre Flamengo e Vasco foi remarcado para o mesmo horário, às 16 horas, o Maracanã ficou indisponível. Assim, a pedido do Fluminense, o jogo contra o clube suburbano será no Giulite Coutinho, estádio do América.

Tudo o que sabemos sobre:
FluminenseEstadual do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.