Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Renato Gaúcho valoriza empate: 'Grêmio está no G-4 e o São Paulo, não'

Tricolor gaúcho manteve a quarta posição com 1 a 1 diante do São Paulo, no Morumbi

Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2018 | 21h54

Apesar de ter saído na frente e sofrido o empate num gol contra já na reta final, o Grêmio valorizou o ponto conquistado diante do São Paulo fora de casa nesta quinta-feira à noite. Para o técnico Renato Gaúcho, o placar de 1 a 1, no Morumbi, foi justo e o empate ficou de bom tamanho.

"O resultado foi justo. Infelizmente, nós fizemos o gol contra, mas é sempre muito difícil jogar contra o São Paulo aqui. Nosso objetivo era ganhar, mas o empate fica de bom tamanho porque nosso adversário direto nessa vaga para o G-4 é o São Paulo. O Grêmio fica no G-4 e o São Paulo não", afirmou o treinador.

O Grêmio vem sofrendo com desfalques nesta reta final de temporada. Para o jogo contra o São Paulo, por exemplo, os titulares Luan e Léo Moura não viajaram com a equipe. Durante o jogo, o capitão Maicon e o zagueiro Paulo Miranda sentiram dores e deixaram o campo no decorrer da partida.

Renato Gaúcho minimizou as baixas. "Eu não me queixo. Eu tenho um grupo e meus jogadores precisam sempre estar preparados. Desfalques acontecem e o grupo precisa sempre estar pronto. Todo jogador que eu coloco, improvisando ou não, tem total confiança em mim", disse o técnico.

Michel, que fez o gol contra que resultou no empate para o São Paulo, comentou o lance, mas também valorizou o ponto. "Foi falta de sorte. Eu estava na jogada, acabei trombando com o Paulo Victor. Mas, o importante foi conquistar esse ponto fora de casa", disse o volante.

Na quarta colocação, com os mesmos 59 pontos que o São Paulo, o Grêmio volta a campo para jogar em casa, na sua arena, contra a Chapecoense, no próximo domingo, às 19h.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.