Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato Gaúcho visita estátua em sua homenagem e brinca: 'Você jogava pra c...'

Obra está em fase de conclusão da pose. Este processo é feito em argila e outros materiais maleáveis, para que se possa efetuar eventuais alterações

Estadão Conteúdo

30 Agosto 2018 | 16h02

O Grêmio divulgou nesta quinta-feira um vídeo de quando o técnico Renato Gaúcho foi visitar os artistas que estão terminando a escultura em sua homenagem. O treinador aparece dando palpites e analisando imagens dos tempos que atuava pelo time tricolor. Ele pediu que o calção fosse aumentado um pouco e, de frente para a estátua, não resistiu: "Você jogava pra c...", disse arrancando risada de quem estava presente.

A homenagem foi pedida em tom de brincadeira por Renato pela primeira vez em 2016, após o título da Copa do Brasil. No ano passado, após a conquista da Libertadores, o treinador voltou a brincar com o assunto e a direção do clube levou a sério. O vídeo foi gravado no último dia 10.

Os artistas Theo Felizzola, Iouri Petrov e Jamil Fraga são os responsáveis pela obra. Além dos pitacos de Renato, há um comitê interno do Grêmio cuidando de detalhes como a feição, a camisa, o calção, o meião e as chuteiras. A previsão é que fique pronta até o final do ano.

A estátua retratará Renato nos tempos de atacante do Grêmio e reproduzirá o então jogador comemorando um de seus dois gols na vitória sobre o Hamburgo, na final do Mundial Interclubes de 1983. A obra está em fase de conclusão da pose. Este processo é feito em argila e outros materiais maleáveis, para que se possa efetuar eventuais alterações necessárias.

A partir da aprovação do treinador gremista, será iniciada a segunda fase, que contempla os moldes em cerâmica. A partir daí, inicia o processo de fundição da estátua em bronze, que será ainda posicionada em um pedestal de um metro de altura. O monumento será fixado na Calçada da Fama, em frente ao Museu do Grêmio.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolGrêmioRenato Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.