Renato mexe com os brios do Vasco

Renato Gaúcho quer mexer com os brios da zaga do Vasco, a mais vazada do Campeonato Brasileiro - sofreu 32 gols em 14 rodadas -, chamando a atenção de todos, na tentativa de derrotar o Atlético-PR nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena da Baixada. O tempo, porém, é o pior adversário do treinador. Com jogos no meio e no fim de semana, o treinador vai usar o diálogo para encontrar o equilíbrio entre o ataque e a zaga. "Quase não há tempo para se treinar. O jeito é consertar os erros de posicionamento na base da conversa", declarou Renato Gaúcho, ciente de que o maior problema do Vasco está no setor defensivo. Vasco e Atlético-PR, por exemplo, fazem campanhas idênticas. Foram derrotados oito vezes, empataram três e venceram também três. A diferença entre ambos está no saldo de gols. Enquanto a equipe paranaense fez 12 gols, mas sofreu 20 (saldo negativo de 8), o time carioca marcou 22, mas viu seus adversários balançarem sua rede por 32 vezes (saldo negativo de 10). Por isso, todo cuidado defensivo é pouco no Vasco. "Não sei se vou consertar a zaga em tão pouco tempo, não existe milagre. Mas, com empenho, acredito no sucesso do trabalho", disse o treinador, que decidiu poupar o atacante Romário do frio de Curitiba com receio de perdê-lo por problema muscular. "Ele sentiu uma dorzinha no domingo, contra o Corinthians, então é melhor ele ficar fazendo tratamento no Rio", explicou Renato Gaúcho, que espera contar com Romário no jogo de sábado, contra o São Caetano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.