Renato pede desculpas, mas diz que Grêmio tem crédito

O técnico Renato Gaúcho pediu desculpas ao torcedor do Grêmio pela derrota por 4 a 0 para o Coritiba, domingo, no Couto Pereira, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ele, porém, classificou a goleada como "acidente" e defendeu os seus jogadores, lembrando que o time está na semifinal da Copa do Brasil e em terceiro lugar no Brasileirão.

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 09h00

"Em primeiro lugar, gostaria de pedir desculpas ao nosso torcedor, aos que estiveram aqui e aos que estão no Brasil todo por este acidente. Mas este grupo tem muito crédito comigo. Conversei por alguns minutos com os jogadores. O mais importante é o que eles vem fazendo sob meu comando", disse.

A goleada sofrida pelo Grêmio antecede mais uma partida decisiva para a equipe. Na próxima quarta-feira, o time voltará a atuar em Curitiba, mas contra o Atlético Paranaense, no Durival de Brito, no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil. Para Renato, a derrota servirá como lição ao time.

"Ninguém gosta de perder como perdermos. É uma pressão muito grande porque todo jogo é uma decisão. Não gostaria de ter tido essa derrota, mas da forma que veio, pode ser bom. Vamos corrigir, alertar os jogadores, acordar neste sentido para a semifinal na quarta. Antes agora do que na quarta", afirmou.

Renato reconheceu que a desatenção do Grêmio no começo do jogo com o Coritiba, quando sofreu dois gols nos três primeiros minutos, foi determinante para a equipe sofrer a goleada. "O problema é que nossa equipe não entrou com a atenção que deveria. Que sirva de lição para quarta-feira", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.