Renato pede para Flamengo não relaxar na reta final

A 12 pontos do São Paulo, primeiro time do G4, faltando quatro rodadas para o fim do Brasileirão, o Flamengo já não briga mais por uma vaga na Libertadores do ano que vem. Como o Brasileirão também não classifica mais para a Sul-Americana, nem por isso há como se lutar E a vitória de domingo passado sobre o Náutico eliminou qualquer ameaça de rebaixamento.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2012 | 16h21

Assim, o Flamengo não mira mais nada na competição. Mesmo assim, Renato Abreu, um dos mais experientes do grupo, pede para o time não relaxar. "Sofremos muito no início do campeonato e não é a hora de relaxar, mas sim de confirmar aquilo que a gente vinha falando no começo, que é um time que tem qualidade. Agora estamos tendo uma sequência de resultados positivos e, então, não temos por que não manter", comentou o meio-campista, nesta terça-feira.

Renato garante que não entrará em campo apenas por obrigação. "Eu não jogo para cumprir tabela. Sinceramente, eu não gosto disso. Eu vejo futebol com outros olhos e procuro trabalhar 100% naquilo que eu faço. Eu penso que temos mais três jogos e nove pontos a somar. Acho que temos que continuar do mesmo jeito, seguindo o objetivo que nós traçamos", completou ele.

O Flamengo ocupa o nono lugar no Campeonato Brasileiro, com 47 pontos. O próximo compromisso da equipe rubro-negra será contra o Palmeiras, domingo, em Volta Redonda. Uma derrota alviverde derruba os paulistas para a Série B.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.