Renato pede Santos concentrado e lembra: 'A pressão é nossa'

O Santos deu um grande passo para ir às semifinais da Copa do Brasil ao vencer o Figueirense por 1 a 0, na semana passada, em Florianópolis. Nesta quinta-feira, porém, terá de comprovar em campo o seu favoritismo no confronto de volta das quartas de final, às 21 horas, no Pacaembu. E um dos mais experientes jogadores do atual elenco santista, o volante Renato lembrou que o time não pode se acomodar com a vantagem conquistada na partida de ida.

Estadão Conteúdo

30 de setembro de 2015 | 12h29

"Precisamos entrar da mesma maneira (como atuou no jogo de ida), concentrados, sabendo que é um jogo difícil. O jogo é na nossa casa, precisamos fazer a nossa intensidade, marcar bem o adversário e fazer os nossos gols. Concentrado os 90 minutos", cobrou o jogador, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, nesta quarta.

Renato ainda minimizou o peso do fato de o Figueirense hoje ocupar a 18ª posição do Campeonato Brasileiro e atravessar péssima fase. "A pressão é nossa, durante os 90 minutos. Não tem essa de que o outro time não está bem na outra competição", enfatizou.

O retorno do Santos ao Pacaembu também foi visto de forma positiva por Renato, embora o time seja sempre muito forte de ser batido quando atua na Vila Belmiro. "A gente sabe que a torcida vai comparecer, vai nos incentivar, então é bom jogar em São Paulo também. Nós temos muitos torcedores lá. Esperamos sair com a classificação. Claro que voltar a jogar no Pacaembu também é um atrativo a mais para o Santos e para o torcedor de São Paulo", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.