Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Renê mantém esperança de título no Flamengo, mas admite: 'Temos que vencer todas'

A sete rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o time carioca está a quatro pontos do Palmeiras

Estadão Conteúdo

30 Outubro 2018 | 14h22

O empate diante do Palmeiras, no último sábado, diminuiu as chances de título do Flamengo. A sete rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o time carioca está a quatro pontos do líder. Por isso, não pode pensar em qualquer outro resultado que não seja a vitória contra o São Paulo, neste domingo, mesmo atuando no Morumbi.

"Sabemos que não podemos mais vacilar nesses últimos sete jogos. Ficou um pouco mais difícil chegar na primeira colocação depois desse empate contra o Palmeiras, mas já começamos a semana trabalhando forte. Precisamos voltar a vencer para sonharmos com o título, mas precisamos voltar a vencer logo. A partida contra o São Paulo será complicada e contra um grande adversário, mas o pensamento é vencer todas, dentro e fora de casa, pois sabemos que só assim podemos levar esse título", declarou o lateral Renê nesta terça.

Apesar de admitir a necessidade de vencer todas as partidas, o próprio jogador pediu calma e evitou pensar na sequência do campeonato. "Vamos trabalhar jogo a jogo. Não adianta pensar que vamos vencer o Botafogo se antes temos o São Paulo. Conseguimos três vitórias seguidas e infelizmente empatamos a última mesmo jogando melhor. Nossa equipe vem em uma crescente muito boa, agora é manter o foco e a concentração. Temos tudo para terminar esse ano comemorando."

Renê celebrou ainda a boa fase defensiva da equipe, que sofreu apenas um gol desde a chegada do técnico Dorival Júnior, justamente no empate com o Palmeiras. Parte desta solidez passa pelo momento do jogador, que conquistou a confiança do treinador e da torcida e é titular absoluto da posição.

"Tive uma boa crescente do ano passado para cá, pois tinha sido um ano de adaptação. Eu sabia da dificuldade, em um clube da grandeza do Flamengo a gente briga diariamente pela posição. Procuro estar melhorando a cada dia, tive uma sequência boa esse ano e aproveitei as chances que me deram. Espero estar sempre ajudando individualmente e coletivamente. Quero que a gente conquiste o título, pois é isso que fica marcado", apontou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.