Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Renê minimiza favoritismo do Flamengo: 'Investimento não entra em campo'

Equipe carioca contratou, dentre outros, Bruno Henrique, Gabriel Barbosa e Arrascaeta

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2019 | 21h36

Os altos investimentos realizados pelo Flamengo para se reforçar em 2019 com nomes como Bruno Henrique, Gabriel Barbosa e Arrascaeta fizeram o time ser apontado como favorito ao título do Campeonato Carioca. Neste sábado, no Engenhão, a equipe terá seu primeiro grande teste na competição ao encarar o Botafogo. E o lateral-esquerdo Renê alertou os companheiros ao declarar que "orçamento não entra em campo".

"Futebol não é uma ciência exata. Não é porque o Fla contratou vários jogadores de alto nível, que é o favorito. Orçamento não entra em campo, mas pelo time que temos e estamos trabalhando, vamos brigar por títulos. Com humildade, esse grupo pode comemorar vários", afirmou, minimizando o peso do investimento realizado pela diretoria.

De qualquer forma, o início do Flamengo no Campeonato Carioca é bem melhor, com quatro pontos somados, enquanto o Botafogo está com apenas um. Renê evitou avaliar o momento do rival, mas admitiu que complicar a busca do adversário por uma vaga nas semifinais da Taça Guanabara será uma motivação neste sábado.

"Complicado falar sobre o adversário. Sabemos que o Botafogo não teve duas rodadas boas, mas não temos nada com isso. Vamos em buscar dos três pontos. Se o Botafogo não chegar à semifinal, é melhor. É bom tirar um adversário forte que podemos pegar mais lá na frente da competição", disse.

Renê só lamentou a realização do clássico em um momento tão precoce da temporada, com os jogadores ainda longe da condição física ideal. "Clássico é sempre complicado. No começo da temporada fica um pouco mais difícil. Não estamos no ritmo ideal ainda, mas é difícil para os dois lados. O Botafogo vem de dois resultados ruins, mas vão dar a vida contra nós. Não podemos deixá-los ganhar na vontade", comentou.

No rodízio adotado pelo técnico Abel Braga neste começo de temporada, é provável que o Flamengo atue com a mesma formação que estreou no Carioca, contra o Bangu. Assim, o time jogaria com: Diego Alves; Pará, Rodrigo Caio, Rhodolfo e Renê; Cuéllar, Arão e Diego; Éverton Ribeiro, Uribe e Vitinho.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolFlamengoRenê

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.