José Patrício/AE
José Patrício/AE

René Simões diz que Lusa sofreu ameaça de homens armados

Após a derrota para o Vila Nova, treinador revela que quatro torcedores com armas pressionaram os jogadores

25 de agosto de 2009 | 22h58

O clima na Portuguesa ficou pesado após a derrota para o Vila Nova no Canindé por 2 a 1. De acordo com o técnico René Simões, "quatro homens armados invadiram os vestiários" após o jogo para cobrar resultados do grupo, na noite desta terça-feira.

 

Veja também:

linkLusa perde em casa do Vila Nova e se complica

Brasileirão Série B - tabela Classificação | lista Tabela

especialSÉRIE B - Leia mais sobre a competição

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

A Portuguesa completou o sexto jogo sem vitória na Série B e se afastou do G-4. René Simões, que realizou sua terceira partida no comando do clube, disse que os torcedores intimidaram os jogadores e fizeram ameaças.

 

"Isso é muito grave", explica René Simões. "Estou no futebol há 33 anos e nunca passei por isso. Entrar gente armada no vestiário, que mundo é esse? Os jogadores têm qualidades, mas com essas ameaças não sei onde chegaremos."

 

Cobranças da torcida fazem parte da rotina da Portuguesa no Canindé. Sempre quando o time perde e fica ameaçado na tabela, torcedores fazem pressão nos vestiários.

 

O meia Preto disse que já está acostumado com as vaias dos torcedores. "Em 2007, quando a gente subiu, também fomos vaiados", explica. "Não vamos chutar o balde agora. Ainda falta muito para acabar o campeonato."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.