Vitor Silva/Divulgação
Vitor Silva/Divulgação

René Simões exalta Jobson e Bill após vitória do Botafogo

Técnico mostra satisfação com o desempenho bom de seus jogadores ofensivos após boa vitória diante do Bangu por 3 a 0

Estadão Conteúdo

12 de fevereiro de 2015 | 09h44

As boas atuações dos atacantes Jobson e Bill na vitória do Botafogo por 3 a 0 sobre o Bangu, na última quarta-feira, pela quarta rodada do Campeonato Carioca, deixaram o técnico René Simões satisfeito. Ele destacou após o duelo nos Estádio de Los Lários que Jobson não só marcou o seu gol, como participou bem de outras jogadas, demonstrando evolução.

"A exigência com ele é a mesma com todos, tanto que o Sassá deu um passe para o gol. Tenho dito para os atacantes que eles não tem só que fazer gol, mas sim participar do jogo como um todo. Você marca, desarma, cria o jogo e também assiste. Fico satisfeito por ele ter feito um gol porque ele tinha assistido três ou quatro bolas perigosíssimas e isso a gente não via nos jogos", disse. 

René Simões também elogiou Bill, autor de dois dos três gols do Botafogo diante do Bangu. O treinador revelou que ouviu críticas ao atacante durante quase toda a partida e garantiu que o jogador pode dar a volta por cima na sua carreira nesta passagem pelo clube carioca.

"Eu torci bastante por ele porque tinha um torcedor na arquibancada dizendo que, se o Bill não serviu para o Ceará, também não poderia servir para o Botafogo. Eu discordo dele. A maioria desses jogadores em algum momento da carreira não serviram para alguns clubes e foi justamente isso que norteou o nosso trabalho. Trazer bons jogadores que por alguma razão não foram bem nos clubes que estavam e dar a oportunidade de colocar essa estrela solitária maravilhosa no peito deles. Eu acredito no Bill, no seu esforço e na sua cooperação", afirmou. 

O treinador botafoguense só não aprovou a atuação do seu time no primeiro tempo da partida, quando levou sustos mesmo abrindo o placar. E René Simões alertou que esses erros não podem se repetir em duelos mais complicados. 

"Fizemos 1 a 0 e parecia que o Bangu tinha um jogador a mais em campo. No segundo tempo, com as mesmas condições, o time foi outro. Essa foi a grande lição de hoje do Botafogo, tem que jogar os 90 minutos. Não desqualificando o Bangu, que vinha de uma ótima partida contra o Fluminense, mas se você pegar outro padrão não pode perder os gols que perdeu. No segundo tempo o Botafogo soube jogar e fica para nós que temos de pensar no jogo e no que temos que fazer com uma vantagem. É antecipar cenários", comentou. 

Com dez pontos, o Botafogo ocupa a segunda colocação no Campeonato Carioca e volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, às 17 horas, diante do Friburguense, fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.