Renê vê evolução na seleção feminina

O técnico da seleção brasileira feminina de futebol, Renê Simões, está cada vez mais otimista com relação ao desempenho da equipe nos Jogos Olímpicos de Atenas. Ele já notou uma evolução no time, desde o início dos treinos, há um mês.A seleção está agora nos Estados Unidos e, na noite de segunda-feira, derrotou um combinado do Texas, por 5 a 1, na cidade de Arlington. O treinador ficou satisfeito com a atuação das jogadoras e ressaltou que o rendimento só tende a melhorar. "Ainda estou conhecendo as atletas, mas é o início de um trabalho que visa a conquista de uma medalha em Atenas", afirmou Simões, que assumiu o cargo em março.Ao todo, o treinador conta com 20 jogadoras para mais três amistosos que serão realizados nos EUA. Quinta-feira, o adversário será o Oklahoma. No dia 18, será a vez do SMU, uma equipe universitária. Por fim, no dia 24, a partida mais difícil, segundo Renê Simões: a forte seleção dos EUA. "É o compromisso mais importante. Elas são candidatas à medalha de ouro em Atenas. Nesta partida, vamos poder mensurar a distância que estamos dos Estados Unidos", disse o técnico. Ele, porém, frisou que o Brasil tem mais potencial que as americanas. O problema seria o conjunto. "O entrosamento delas é muito maior do que o nosso. E o futebol é um jogo coletivo."Agenda - Nos EUA, o grupo segue uma rotina elaborada pela comissão técnica. Acordam cedo, treinam em um período, fazem reconhecimento do gramado onde serão realizados os jogos e, nos dias sem partida, à noite, sempre participam de uma reunião com Renê Simões e o supervisor Paulo Dutra. No dia 25 de abril, a delegação volta ao Brasil e segue para a Granja Comary, em Teresópolis, na região serrana, onde fará uma nova pré-temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.