Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Renovada, Argentina é chamada para jogo contra Brasil sem Messi e com Kannemann

Além do camisa dez, Di María, Aguero e Higuaín permanecem fora de convocação

Estadão Conteúdo

28 Setembro 2018 | 13h50

A Argentina vai enfrentar a seleção brasileira com um time bastante renovado. Nesta sexta-feira, o técnico Lionel Scaloni convocou a equipe para amistosos em outubro, diante do Iraque e do Brasil, e não incluiu referências, como Lionel Messi, apostando em jovens, como Rodrigo De Paul, chamado pela primeira vez, além do gremista Walter Kannemann.

Em relação aos compromissos anteriores, em setembro, o principal retorno de jogadores que defendem a seleção há algum tempo foi o do zagueiro Nicolás Otamendi, do Manchester City. Mas Messi segue de fora, assim como Angel Di María, Sergio Agüero e Gonzalo Higuaín.

Com tantas ausências de peso no setor ofensivo, a Argentina deve apostar em atacantes como Mauro Icardi e Lautaro Martínez, ambos da Inter de Milão, e Paulo Dybala, da Juventus, além do talentoso meia Giovani Lo Celso, do espanhol Betis.

A lista de 31 convocados anunciada por Scaloni também premia a boa fase do meia Rodrigo De Paul, autor de quatro gols nas seis rodadas iniciais do Italiano pela Udinese, que ainda não havia sido convocado. Por sua vez, o zagueiro Juan Foyth, do Tottenham, também foi incluído e agora vive a expectativa de atuar pela primeira vez pela seleção principal.

A relação conta com oito jogadores em atividade no futebol argentino. E são nove os remanescentes da participação na última Copa do Mundo: Armani, Otamendi, Tagliafico, Acuña, Lo Celso, Salvio, Meza, Pavón e Dybala.

Após a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo para a França, a Argentina definiu a saída do técnico Jorge Sampaoli, mas ainda não determinou um substituto. E entrou em campo duas vezes em setembro, para amistosos nos Estados Unidos, tendo vencido a Guatemala por 3 a 0 e empatado com a Colômbia por 0 a 0.

O amistoso contra o Brasil será disputado em 16 de outubro. Mas antes disso, a Argentina terá pela frente o Iraque, no dia 11. E a presença na lista para Kannemann desfalcar o Grêmio em duelo com o Palmeiras em 14 de outubro, pelo Campeonato Brasileiro, assim como ocorrerá com Everton, chamado por Tite.


Confira a lista de convocados da Argentina:

Goleiros: Sergio Romero (Manchester United), Gerónimo Rulli (Real Sociedad) e Franco Armani (River Plate).

Defensores: Renzo Saravia (Racing), Fabricio Bustos(Independiente), Ramiro Funes Mori (Villarreal), Germán Pezzella (Fiorentina), Walter Kannemann (Grêmio), Alan Franco (Independiente), Nicolás Tagliafico (Ajax), Marcos Acuña (Sporting Lisboa), Nicolás Otamendi (Manchester City) e Juan Foyth (Tottenham).

Meio-campistas: Rodrigo Battaglia (Sporting Lisboa), Santiago Ascacibar (Stuttgart), Giovani Lo Celso (Betis), Leandro Paredes (Zenit), Franco Vázquez (Sevilla), Eduardo

Salvio (Benfica), Franco Cervi (Benfica), Exequiel Palacios (River Plate), Maximiliano Meza (Independiente), Gonzalo Martínez (River Plate), Rodrigo De Paul (Udinese) e Roberto Pereyra (Watford).

Atacantes: Cristian Pavón (Boca Juniors), Paulo Dybala (Juventus), Giovani Simeone (Fiorentina), Lautaro Martínez (Inter de Milão), Mauro Icardi (Inter de Milão) e Ángel Correa (Atlético de Madrid).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.