Renovado, Túlio estabelece novas metas

Quando muitos achavam que Túlio já havia se aposentado, eis que ele, aos 35 anos, volta com tudo: marcando gols e se autopromovendo, como sempre. Nesta entrevista, Túlio, campeão da Taça Guanabara pelo Volta Redonda, diz ser o melhor atacante no Brasil, que é um homem "muito bonito", que recebeu proposta de suborno e que vai se tornar o maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro (precisa fazer mais 63 gols para conseguir esse feito).Agência Estado - Seus colegas dizem que, fora de campo, você é calmo, mas que basta ligarem uma câmera para se transformar. É verdade?Túlio - Pior que é. Sou sossegadão, de paz. Mas quando vejo a imprensa, eu me transformo.AE - Por quê? Sempre foi assim?Túlio - Não. No começo, eu era tímido. Aí fui para a Suíça. Fiquei um ano. Lá não tem imprensa, e eu não falava com ninguém por causa da língua. Quando voltei ao Brasil e fui jogar no Botafogo, eu me transformei.Túlio - Aí que você virou o rei do Rio...AE - É. Cheguei a fazer 80 gols num ano só pelo Botafogo.AE - Oitenta? Está exagerando...Túlio - Não, é verdade! Contando Brasileiro, Carioca, amistosos...AE - Ah, os amistosos...Túlio - É jogo do mesmo jeito, né?AE - Sonha trabalhar na TV?Túlio - Tenho vontade e tenho vocação.AE - O que você gostaria de fazer?Túlio - Ser repórter ou comentarista, sei lá. Em Goiás, cheguei a comentar jogos para uma rádio. Posso fazer isso depois que parar de jogar.AE - E quando vai ser isso?Túlio - Daqui a cinco anos. Tenho 35 e vou até os 40.AE - Acha que ainda pode render bem num clube da Série A?Túlio - Claro! Até já recebi convites.AE - De quem?Túlio - Ainda não posso falar.AE - E onde você acha que tem mercado? Nos times do Rio?Túlio - Sempre tem mercado para artilheiros como eu. Aí em São Paulo, por exemplo. O Palmeiras não tem matador. O Corinthians, muito menos. O São Paulo tem o tal do Tardelli. É Tardelli, né? E o Santos tem o Robinho, que não é um jogador de área. Ainda tem espaço pra mim.AE - Em 97, no Corinthians, você não deu certo...Túlio - Fui boicotado pelo técnico, o Nelsinho. Eu era artilheiro e ele me deixou no banco. Quando me deu a camisa de titular, falei: "Agora, quem não quer sou eu." Foi aí que errei. Tinha que ser mais paciente.AE - Fica algum tipo de mágoa por não ter brilhado em São Paulo?Túlio - Não...AE - Mas no Rio você foi rei e em São Paulo não conseguiu nada...Túlio - Veja bem: quem foi rei, nunca perde a majestade.AE - Que nota você se dá?Túlio - Huuum... 9,9!AE - O que falta para ser 10?Túlio - Dez é só Pelé. O resto é 9,9. Eu, Romário, Zico...AE - Você está no nível deles?Túlio - Claro!AE - E quem são os melhores atacantes em atividade no Brasil?Túlio - Pela ordem?AE - É, pela ordem.Túlio - Eu, Romário, Robinho e aquele garoto do Cruzeiro, o Fred.AE - O Fred é jovem, você está com 35. Quais são os seus planos?Túlio - Quero ser o maior artilheiro de todos os tempos do Brasileirão. Somando tudo, sou o terceiro. (Túlio já fez 127 gols em Brasileiros, contra 135 de Zico e 190 de Roberto Dinamite).AE - Acha que dá?Túlio - Claro! É só me darem chance. Já fui artilheiro de três edições e vou ser pela quarta este ano. Quem viver, verá. No total, fiz 637 gols na carreira. Sou o segundo maior atacante em atividade no mundo.AE - No mundo?Túlio - É. Só perco para o Romário.AE - Você já recebeu algum tipo de proposta indecente no futebol?Túlio - Já. Eu estava no Santa Cruz e iríamos enfrentar o Goiás. Um diretor deles me ofereceu R$ 20 mil para cometer um pênalti. Falei: "Que absurdo! Sou atacante! Como vou fazer pênalti?" Ganhamos de 3 a 1.AE - Não denunciou o suborno?Túlio - Achei a idéia tão absurda que preferi levar na brincadeira.AE - Você posou nu para uma revista em 2003. Valeu a pena?Túlio - Claro que sim. Recebi R$ 100 mil.AE - Vendeu muita revista?Túlio - Esgotou nas bancas.AE - Você se acha um cara bonito?Túlio - Muito. Sou bonito e vaidoso, muito vaidoso.AE - Ah, você é um metrossexual?Túlio - Metro o quê, companheiro?AE - Metrossexual. É como chamam os vaidosos hoje em dia...Túlio - Ah, é? Eita... aqui no Rio eu nunca ouvi ninguém falar isso, não...

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.