Replays em campo acabariam com o futebol, diz Platini

O uso de replays durante as partidasde futebol acabaria com o ritmo do jogo e aniquilaria parasempre o sistema atual de arbitragem, advertiu nestaquinta-feira o presidente da Uefa, Michel Platini. O ex-jogador manifestou apoio, no entanto, à adoção de maisdois árbitros em campo, um para cada grande área, medida queserá testada pela Fifa no Mundial de Clubes, no Japão, emdezembro. O chefe da entidade que comanda o futebol na Europa deixoubem claro que é contra o uso de imagens para solucionar lancesduvidosos durante os jogos. "A arbitragem pelo vídeo vai destruir o futebol", dissePlatini à Reuters Television numa entrevista. "Se adotarmos isso, em dez anos não teremos mais árbitros,a arbitragem vai acabar para sempre, e teremos que usar ovídeo", disse ele. "O vídeo é um grande problema para mim. Teríamos que pararo jogo a cada dez segundos, para cada decisão que forquestionada." "O futebol é um jogo humano, e erros são humanos.Precisamos ajudar a consertar os erros, mas não podemos perdero sentido de humanidade em nosso esporte", acrescentou oex-jogador. Embora não seja usado no futebol, o replay é adotado norúgbi como forma de tomar decisões importantes para o jogo. "Precisamos ajudar os juízes a não cometer erros, e essesdois árbitros extras vão se concentrar nas duas grandes áreas,portanto isso vai ajudar a solucionar o problema. Dez olhoscertamente são melhores que seis." O torneio no Japão também dará prosseguimento aos testescom uma tecnologia que detecta se a bola cruzou ou não a linhado gol, através de um chip criado pela Adidas.

DARREN ENNIS, REUTERS

11 de outubro de 2007 | 16h44

Tudo o que sabemos sobre:
FUTEBOLPLATINIENTREVISTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.