John Sibley/Reuters
John Sibley/Reuters

Representantes dizem que Mourinho não foi notificado de acusação de fraude fiscal

Treinador, atualmente no Manchester United, nega ter cometido qualquer delito

Estadão Conteúdo

20 de junho de 2017 | 18h20

A empresa responsável por gerenciar a carreira de José Mourinho negou na tarde desta terça-feira que ele tenha sido notificado sobre a acusação de fraude fiscal na Espanha. Mais cedo, a promotoria de Madri afirmou que o treinador português cometeu dois delitos na declaração de seu imposto de renda nos exercícios de 2011 e 2012, quando ele era o técnico do Real Madrid.

A acusação foi feita pelo Ministério Público da Espanha, mas a Gestifute, empresa do empresário Jorge Mendes, negou que o treinador tenha sido notificado. E mais do que isso, garantiu que Mourinho não cometeu qualquer delito, indo de encontro à denúncia da Justiça espanhola.

"José Mourinho não recebeu qualquer notificação em relação às notícias vindas hoje a público. Até a data de hoje, nem as finanças nem o Ministério Público Espanhol contactaram José Mourinho nem os assessores que foram contratados para o processo de fiscalização", afirmou a Gestifute em nota.

A denúncia foi apresentada a um juiz de instrução de Pozuelo de Alarcón, um município que fica próximo à capital espanhola, e aponta que o atual treinador do Manchester United fraudou uma quantia de 3.304.670 euros, sendo 1.611.537 euros em 2011 e 1.693.133 euros em 2012.

Com base em informações coletadas junto à Receita da Espanha, a procuradoria de Madri acusa Mourinho de ter usado empresas fantasmas na Irlanda e nas Ilhas Virgem para ocultar lucros obtidos por meio de seus direitos de imagem. Após a acusação, caberá agora ao juiz decidir se aceitará ou não a denúncia e se levará o caso aos tribunais para um possível julgamento.

De acordo com a Gestifute, porém, Mourinho realizou um acordo com o fisco espanhol e inclusive teria um certificado que comprova esta versão. "José Mourinho pagou mais de 26 milhões de euros em impostos, com uma taxa média superior a 41%, e aceitou propostas de regularização da Administração Fiscal em 2015, relativas aos anos de 2011 e 2012", afirmou a empresa. "O governo espanhol, por sua vez, emitiu uma certidão em que confirmava que ele tinha regularizado a sua situação e que se encontrava com todas as suas obrigações tributárias em dia."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolJosé Mourinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.