Issouf Sanogo/AFP
Issouf Sanogo/AFP

República Democrática do Congo fica em 3º na Copa Africana

Carrasco do Internacional no Mundial de Clubes, goleiro Kidiaba tem atuação destacada na decisão por pênaltis contra Guiné Equatorial

Estadão Conteúdo

07 de fevereiro de 2015 | 16h48

Após empate por 0 a 0 no tempo normal com Guiné Equatorial, a República Democrática do Congo faturou nos pênaltis, neste sábado, em Malabo, casa do rival, o terceiro lugar da Copa Africana de Nações. Kidiaba, que se tornou conhecido no Brasil com sua folclórica comemoração após ajudar o Mazembe a eliminar o Internacional na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa de 2010, foi decisivo ao agarrar uma cobrança na disputa por penalidades, vencida pelos congoleses por 4 a 2.

Assim como naquela ocasião, Kidiaba liderou os festejos dentro de campo com sua tradicional dancinha na qual quica por várias vezes sentado no gramado, em gesto que foi repetido pelos seus companheiros de seleção.

Kidiaba, por sinal, usou da catimba para desconcentrar os batedores de Guiné Equatorial nas cobranças por pênaltis. Antes de Balboa fazer a primeira batida, o goleiro deu um surpreende mortal na frente do gol. A curiosa estratégia deu certo, pois o jogador da seleção da casa finalizou para fora.

Em seguida, após Congo converter seu pênalti, Kidiaba pegou a cobrança de Raul Fabiani. E a seleção congolesa não desperdiçou nenhuma batida, garantindo assim o triunfo por 4 a 2 que o garantiu no pódio da principal competição do continente. O país não conquistava a terceira posição do torneio desde a sua edição de 1998.

Neste domingo, Costa do Marfim e Gana disputam a decisão da Copa Africana de Nações a partir das 17 horas (horário de Brasília), na cidade de Bata. Nas semifinais, os marfinenses bateram os congoleses com uma vitória por 3 a 1, enquanto os ganeses derrotaram os donos da casa por 3 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.