Reservas acreditam que aproveitaram a chance de Parreira

O técnico Carlos Alberto Parreira deu a oportunidade e eles aproveitaram bem. Ao todo, 5 reservas da seleção brasileira começaram jogando nesta quinta-feira, contra o Japão, em Dortmund, e foram bem na vitória por 4 a 1. Cicinho, Gilberto, Gilberto Silva, Juninho Pernambucano e Robinho saíram de campo satisfeitos, com o sentimento de dever cumprido.Dois deles, inclusive, marcaram gols. ?Começar com uma vitória de 4 a 1, com uma boa atuação e um belo gol. Fiquei feliz?, admitiu o meia Juninho Pernambucano, que entrou no lugar de Zé Roberto e fez 2 a1 para o Brasil no jogo desta quinta-feira. ?Tudo mundo aproveitou a chance.?O outro gol de um reserva foi do lateral-esquerdo Gilberto. ?O pessoal que entrou procurou dar conta do recado e conseguiu. Seleção brasileira é isso: a oportunidade surgiu, o cara tem que estar bem?, afirmou o jogador, que não tem ilusões de ganhar a vaga no time. ?Roberto Carlos é o titular e vai voltar no próximo jogo.?Candidato a ocupar uma vaga no time titular, depois de mais uma bela participação, Robinho evita polêmicas. ?Acho que fiz uma boa partida, o resto é com o Parreira?, avisou o atacante. Já o lateral-direito Cicinho saiu satisfeito por ter estreado em Copas. ?Tentei fazer a minha parte e acho que fui bem?, afirmou. E para Gilberto Silva, o importante foi fazer tudo o que o treinador pediu. ?Apareceu a chance e aproveitei.?Outro que pôde sair um pouco do banco de reserva foi o goleiro Rogério Ceni, que substituiu o titular Dida aos 36 do segundo tempo. ?Foi bacana jogar os 10 minutos finais. Ainda bem que não aconteceu nada de errado nesse período?, disse o jogador, que admitiu ter ficando torcendo por uma falta perto da área adversária para ter a chance de tentar marcar um gol - mas não surgiu tal oportunidade. O camisa 1 do São Paulo se tornou o primeiro goleiro brasileiro da história a entrar durante uma partida de Copa do Mundo. Além disso, a seleção não utilizava dois guarda-metas em uma mesma edição do torneio há 40 anos - a única vez aconteceu em 1966, na Inglaterra, quando Gilmar e Manga foram escalados.Depois dessa chance contra o Japão, quando 5 titulares foram poupados, os reservas entram na briga para começarem jogando também contra Gana, terça-feira, pelas oitavas-de-final da Copa. Mesmo porque, Parreira ainda não anunciou o time que vai jogar, deixando a possibilidade de mudanças no ar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.