Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Reservas aproveitam a chance e Corinthians goleia o Vasco no Rio

Marquinhos Gabriel e Clayton se destacam em boa atuação da equipe alvinegra em São Januário

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2017 | 23h40

Nesta quarta-feira o Corinthians mostrou que seu ponto forte é o entrosamento. Mesmo com o time desfalcado por causa de convocações para seleções nacionais, os reservas deram conta do recado e, apesar do susto, o time alvinegro venceu por 5 a 2 o Vasco, em São Januário e se manteve entre os líderes do Brasileiro. 

A vitória parecia que seria conquistada com muito mais facilidade. Ao término do primeiro tempo, a equipe vencia por 2 a 0, sem sustos, mas dois gols de Luis Fabiano esquentaram o jogo e obrigaram a equipe de Fábio Carille se esforçar ainda mais na etapa final para voltar do Rio com os três pontos.

Para demonstrar que Carille conseguiu dar um padrão de jogo para o time, um dos destaques da partida foi justamente Marquinhos Gabriel, reserva que aproveitou a vaga deixada por Rodriguinho, que está com a seleção brasileira. O meia fez um gol e deu belo passe para Jô marcar mais outro.

O meia, inclusive, vale uma lembrança, Em seus piores momentos com a camisa do Corinthians, foi defendido com Carille, que repetiu por várias vezes: “Não desisto de jogador. Vou recuperar o Marquinhos. Vocês vão ver.” 

A jogada do primeiro gol corintiano, que saiu logo aos 3 minutos de jogo, é fruto de muito treino no CT Joaquim Grava. É comum ver os atletas (tanto titulares quanto reservas) ensaiando a movimentação que deu certo. Clayson dominou na frente da área, passou para Guilherme Arana, que da esquerda cruzou certeiro para Marquinhos Gabriel encher o pé e abrir o placar. 

O meia ainda deu um belo lançamento para Jô, aos 38, driblar Martin Silva e marcar o segundo gol. Parecia tudo tranquilo, até que Luis Fabiano resolveu fazer uma das coisas que mais fez na carreira: marcar gols no Corinthians. 

Nos dois primeiros minutos do segundo tempo, Luis Fabiano aproveitou dois cruzamentos para a área, falhas de posicionamento da defesa, e empatou o jogo. Foi o 13º gol dele em 21 partidas contra o Corinthians, clube que mais levou gol do atacante na carreira.

Essa foi apenas a terceira vez no ano que o Corinthians levou mais de um gol no mesmo jogo. 

Mesmo com o susto pelos dois gols relâmpagos, o Corinthians manteve a postura e goleou. Clayson, outro reserva, passou para Maycon marcar o terceiro. E Clayton, que entrou no lugar de Marquinhos Gabriel, fez mais dois e garantiu o resultado positivo.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 5 CORINTHIANS

VASCO: Martín Silva; Gilberto (Nenê), Breno, Paulão e Henrique; Jean (Muriqui), Douglas, Yago, Mateus Vital e Kelvin 

(Manga); Luís Fabiano. Técnico: Ednelson Silva.

CORINTHIANS: Cássio; Paulo Roberto, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Marquinhos Gabriel (Clayton), Jadson (Giovanni  Augusto) e Clayson (Pedrinho); Jô. Técnico: Fábio Carille.

Gols: Marquinhos Gabriel, aos 3; e Jô, aos 38 do 1º tempo; Luis Fabiano, a 1; e aos 2; Maycon, aos 13; e Clayton, aos 38 do 2º tempo.

Juiz: Wagner Reway (MT).

Cartões amarelos: Clayson, Pablo e Gabriel.

Público: 15.517 pagantes.

Renda: R$ R$ 561.905,00. 

Local: São Januário, no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.