Atlético
Atlético

Reservas do Atlético-MG jogam mal e perdem para a URT no Campeonato Mineiro

Vitória simples faz clube de Patos de Minas deixar provisoriamente a zona de rebaixamento do Estadual

Redação, Estadão Conteúdo

09 de fevereiro de 2022 | 23h56

Os reservas do Atlético-MG mostraram muitas deficiências e acabaram derrotados pela URT, por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Patos de Minas, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. Com o resultado, o atual campeão brasileiro fica com dez pontos, dois atrás do líder Cruzeiro. Já os anfitriões somaram a primeira vitória e alcançaram os quatro pontos, na décima colocação.

A opção do técnico Antonio Mohamed por escalar um time alternativo do Atlético-MG tornou equilibrada a partida diante da URT. Com muita dificuldade para criar jogadas e furar o bloqueio do adversário, o Atlético só foi levar perigo em uma cobrança de falta, na qual Igor Rabello desviou de cabeça e quase abriu o placar.

No restante dos 45 minutos iniciais, a URT mostrou maior organização tática, pouco sofreu na defesa e ainda foi mais incisivo no ataque. O único gol saiu em jogada ensaiada, aos 29 minutos. Bruno bateu o escanteio para Jhonathan Moc, que cruzou na cabeça de Derlan para abrir o marcador.

O Atlético voltou diferente, mais agressivo no segundo tempo. Pressionou desde os primeiros minutos em busca de pelo menos o empate. Sasha, aos quatro minutos, e Borrero, aos sete, quase marcaram, mas o momento mais perigoso foi aos 15, com Calebe, que acertou uma bomba de fora da área e mandou no travessão.

Como foi ao ataque, o Atlético abriu espaço para a URT explorar e o time anfitrião quase ampliou com Bruno Camilo, ao disparar de longe para defesa de Rafael, aos 16. Dois minutos depois o goleiro atleticano fez milagre ao espalmar cabeçada de Breno Calixto.

Forçando as jogadas pelas laterais, ora levantando a bola ora cruzando para trás, o Atlético pressionou muito e Tchê Tchê por pouco não empatou, aos 27 minutos.

Os quinze minutos finais foram marcados pela catimba dos jogadores da URT, que valorizaram todas as faltas e quedas para ganhar tempo e fazer o cronômetro correr sem jogo.

Desorganizado, nervoso e sem inspiração, os reservas do Atlético tentaram até o fim, com direito a sete minutos de acréscimos, mas não veio o gol que impediu a primeira derrota do time no Mineiro. Mesmo debaixo de forte chuva, a torcida e os jogadores da URT festejaram como a conquista de um título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.