Resignado, Parreira espera por jogadores

O técnico Carlos Alberto Parreira "entregou os pontos" e já se conformou com a data de apresentação dos atletas que vão ser convocados para o jogo com o Paraguai, dia 31 de março, uma quarta-feira, em Assunção. "Vou ter todo o grupo na segunda-feira à noite (dia 29) ou na manhã de terça (dia 30). É a realidade", resignou-se, assim que chegou nesta quarta-feira ao prédio da CBF para uma reunião com seus auxiliares.Ele mantinha esperança, até o início da semana, de que a Fifa pudesse interceder a favor da seleção brasileira. Mas ouviu dos dirigentes da CBF que isso não seria possível. Pelo Estatuto do Jogador, da Fifa, um atleta convocado para partida oficial de sua seleção deve ser liberado pelo clube com cinco dias de antecedência. No entanto, a data de 31 de março foi reservada pela Fifa para amistosos, o que reduz esse prazo para 48 horas.O jogo Paraguai x Brasil é válido pelas eliminatórias do Mundial de 2006, portanto, um compromisso oficial. E quem marcou o dia da partida foi a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).Os clubes europeus, porém, alegam que se basearam em informação publicada no site da Fifa, o que é verdade, e vão ganhar a queda-de-braço. "Campeonato Europeu e Copa dos Campeões dão muito dinheiro. Os clubes hoje são muito poderosos. Chegamos a telefonar para o De Lucca (secretário-geral da Conmebol), ele considerou a nossa opinião, mas vai prevalecer mesmo a vontade dos clubes. Para jogar na seleção vale qualquer sacrifício e temos de esquecer isso", disse Parreira, que só poderá realizar um treino, leve, com toda a equipe antes de enfrentar o Paraguai.

Agencia Estado,

03 de março de 2004 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.