Resultado não empolga Paulo Autuori

O técnico Paulo Autuori foi bastante comedido ao analisar a goleada do São Paulo sobre o Corinthians. "Prefiro acabar bem um campeonato do que começar com vitória na estréia", resumiu o treinador. "Tenho 30 anos de carreira e sei que isso não quer dizer nada. Já comecei bem em outras ocasiões e não cheguei a lugar algum." No entanto, Autuori elogiou a postura de sua equipe, que soube aproveitar as chances de gol para conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. "O importante é que respeitamos o adversário até o fim do jogo. O resultado de 5 a 1 não é normal, mas temos de respeitar o Corinthians e trabalhar para que derrotas como essa não aconteçam conosco, e se acontecerem que tenhamos equilíbrio para suportá-las", comentou. ELOGIOS - O treinador, que ainda está conhecendo com detalhes as características de cada atleta, aproveitou o bom momento para elogiar os comandados. "Todos no elenco merecem meus cumprimentos. Eles sabem que são todos importantes para mim e que temos os mesmos objetivos e que ninguém pode atrapalhar ou por em risco esse objetivo. É isso o que vale", observou. Com contrato assinado até o fim do ano, com possibilidade de renovação automástica por mais um ao final do compromisso, Autuori prefer manter os pés no chão e não fazer grandes previsões sobre o futuro da equipe no torneio nacional e na Taça Libertadores. "Foi um bom começo, mas nada no futebol me entusiasma. A vitória sobre o Corinthians foi o primeiro passo da caminhada aonde queremos chegar", disse o treinador, que considera prematuro fazer uma avaliação do seu trabalho a frente do São Paulo. "Seria muita presunção achar que mudei tudo ou que o time mudou comigo", apontou. "Não mudou nada. Não gosto de ser protagonista de nada. O mérito da vitória é dos jogadores e da torcida. Sou assim e nada me mudará." A respeito de reforços, Autuori observou que o resultado positivo não pode encobrir as necessidades do time. "A diretoria sabe melhor que eu das carências do elenco e já estava trabalhando para suprir isso antes mesmo de eu chegar ao clube."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.