Resultados não trazem paz à Ponte

Mesmo com a liderança no grupo 2 da Repescagem do Campeonato Paulista da Série A1, a Ponte Preta vive dias agitados. Após o empate diante do Ituano, quarta-feira à noite, por 1 a 1, o zagueiro Rodrigo rebateu de forma agressiva as críticas da torcida. "Estou com o saco cheio. Não quero mais jogar na Ponte", disse ele.A atuação do time todo foi criticada pela torcida, mas Rodrigo foi o principal alvo em razão das declarações sobre a condição do time. O atleta disse que seu grande desejo seria, no Campeonato Brasileiro, defender um time com chances de brigar pelo título.O gerente de futebol, o ex-zagueiro Ronaldão, minimizou a declaração do atleta, dizendo que ele estava de "cabeça-quente". A diretoria deve suspender o atleta, para que ele repense sua atitude. Não foi cogitada a rescisão do contrato ou outro tipo de punição. Coincidentemente ele recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalcará o time contra a Internacional, domingo, em Campinas. O zagueiro deve ganhar alguns dias de folga, enquanto Marinho voltará ao time após cumprir suspensão automática.O goleiro Hiran, que havia pedido um tempo para resolver problemas pessoais, apareceu no Moisés Lucarelli apto a acertar seu retorno. "Não rescindi o meu contrato com a Ponte", disse o atleta, surpreendendo a todos devido a posição oficial da diretoria. Segundo esta versão, o goleiro estava fora dos planos do clube e poderia até abandonar a carreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.