Adrian Dennis/AFP Photo e Sergio Perez/Reuters
Adrian Dennis/AFP Photo e Sergio Perez/Reuters

Resumo da Copa do Mundo 2018: tudo sobre o quinto dia do Mundial da Rússia

Geração belga não decepciona, suecos e ingleses levam susto e brasileiros ainda estão revoltados com a arbitragem. Confira o que de melhor aconteceu na competição e as histórias mais curiosas

O Estado de S.Paulo

18 Junho 2018 | 17h56

O quinto dia da Copa do Mundo da Rússia foi marcado pela confirmação da força da Bélgica no Mundial 2018 e também por algumas emoções inesperadas. A Suécia precisou suar bastante para vencer a Coreia do Sul e a Inglaterra só conseguiu a vitória sobre a Tunísia nos acréscimos. Na seleção brasileira, a suposta falta em Miranda no gol da Suíça ainda causa discussão e a Islândia deu mais uma mostra de sua simpatia. 

+ VOTE: Escolha as camisas mais bonitas da Copa

+ Tecnologia no futebol está nas chuteiras, bolas e camisas

+ Saiba mais sobre a história das Copas do Mundo

Sem zebra para a geração belga

Pela primeira vez nesta Copa do Mundo, uma seleção apontada como franca favorita para uma partida não decepcionou. Contando com boa atuação de Eden Hazard e com o oportunismo de Lukaku, a Bélgica bateu o Panamá por 3 a 0 em Sochi, em partida válida pelo Grupo G. O jogo marcou a estreia panamenha em Mundiais e, até por isso, foi uma grande festa.

Vergonha mundial

Um vídeo machista, misógino e racista postado nas redes sociais por um grupo de brasileiros que está em solo russo causou grande repercussão. Nas imagens que têm revoltado muitas mulheres, ao menos cinco homens tentam convencer uma mulher russa a gritar uma frase impublicável, uma referência constrangedora a ela própria. 

Islândia mostra solidariedade

O histórico empate da Islândia com a Argentina por 1 a 1 foi assistido por quase 100% da população do país europeu. Segundo a Federação Islandesa de Futebol, 99,6% das TVs da pequena nação estavam ligadas na partida que marcou a estreia da seleção em Mundiais. E às vésperas de enfrentar a Nigéria na Copa do Mundo, a seleção da Islândia utilizou as redes sociais para prestar apoio ao goleiro nigeriano Carl Ikeme, diagnosticado com leucemia. Por conta da doença, o jogador ficou fora da Copa do Mundo da Rússia.

 

No sufoco e no VAR

Com um gol de pênalti assinalado pelo VAR, a Suécia venceu a Coreia do Sul por 1 a 0 nesta segunda-feira, em Nizhni Novgorod, pelo Grupo F da Copa do Mundo. A seleção europeia foi melhor na partida, criou as principais chances de gol e precisou sofrer duas penalidades claras para uma ser assinalada pelo árbitro de vídeo. O juiz de campo, Joel Aguilar, havia ignorado as duas infrações.

Brasil não esquece o gol da Suíça

CBF vai se pronunciar nas próximas horas sobre a polêmica arbitragem do mexicano Cesar Ramos e pode até fazer uma representação na Fifa. A revolta é contra a não marcação de falta do meia Zuber no zagueiro Miranda, no lance do gol da Suíça no empate por 1 a 1 com a seleção brasileira, domingo, em Rostov, pelo Grupo E do Mundial 2018. O fato é que se a seleção brasileira não vencer a Costa Rica na sexta-feira, além de complicar sua situação na Copa, ainda igualará o pior jejum brasileiro na história das Copas. Serão quatro jogos sem vencer.

Fã tatua rosto de Neymar

O fanatismo por um jogador de futebol faz com que algumas pessoas decidam tomar atitudes surpreendentes. Foi o caso, por exemplo, de Wemerson Ramos Cordeiro, de 22 anos, que tatuou o rosto do atacante Neymar, astro da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia, nas costas, em um processo que levou cerca de oito horas para ficar pronto, segundo o tatuador, Rodrigo Catuaba. 

Copa do Mundo AO VIVO

Acompanhe aqui  outras notícias sobre o Mundial na Rússia minuto a minuto.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.