JF Diorio|Estadão
JF Diorio|Estadão

Retorno ao Morumbi alavanca São Paulo na temporada 2016

De volta ao estádio, time tem campanha 100% e reata com torcida

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 de maio de 2016 | 07h00

A promessa de lotação quase completa no Morumbi para o jogo desta quarta-feira contra o Atlético-MG já faz o São Paulo começar mais otimista as quartas de final da Copa Libertadores. Desde que voltou ao estádio, o time ganhou todas como mandante e recuperou a ligação com a torcida.

Nos nove primeiros compromissos do ano o clube teve de alugar o Pacaembu enquanto o Morumbi passava pela troca do gramado. O período coincidiu com atuações fracas e a presença de poucos torcedores. Em três ocasiões, durante o Campeonato Paulista, o São Paulo teve prejuízos acima de R$ 100 mil com a bilheteria, causados pela presença de públicos de cerca de 3 mil pessoas.

O retorno ao Morumbi em abril, junto com a evolução recente da equipe nos últimos jogos, resgatou a presença da torcida. Foram quatro partidas e quatro vitórias no estádio, as duas últimas (River Plate e Toluca) com quebras do recorde de público no futebol brasileiro nesta temporada, ambas com mais de 50 mil torcedores no estádio.

No domingo o time perdeu a liderança em presença de público em 2016 no Brasil para a final do Campeonato Carioca. Botafogo e Vasco jogaram no Maracanã diante de 60 mil pessoas. "Fiquei sabendo que bateram nosso recorde, mas a torcida do São Paulo não vai deixar assim, não. Vai ser no Morumbi o recorde, na quarta-feira", disse o volante e capitão Hudson.

Os ingressos colocados à venda se esgotaram no domingo. Restavam apenas entradas para camarotes e cadeiras cativas, que não são comercializadas. A carga total do estádio para a partida será de 64,6 mil torcedores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.