Isabella Bonotto / AFP
Isabella Bonotto / AFP

Retorno do Campeonato Italiano depende da curva de contágio, afirma ministro

Um total de 99 mortes pela epidemia na Itália foram registradas na segunda-feira. Desde 9 de março que o número não era menor de cem

Redação, Estadão Conteúdo

19 de maio de 2020 | 14h38

O retorno do futebol na Itália está diretamente relacionado à diminuição da curva de contágio de coronavírus no país. O anúncio foi feito, nesta terça-feira, pelo ministro do Esporte, Vincenzo Spadafora. Mais 99 mortes pela epidemia na Itália foram registradas na segunda-feira. Desde 9 de março que o número não era menor de cem.

"Todos esperamos que o campeonato possa recomeçar assim que possível, mas no momento não há na certo, como disse o primeiro-ministro Giuseppe Conte", afirmou Spadafora. "Se a curva de contágio cair, podemos confirmar a data prevista para o reinício, mas temos que chegar lá gradualmente, movendo-se com cautela e responsabilidade."

Os 20 clubes da Primeira Divisão da Itália votaram no início deste mês para reiniciar o campeonato em 13 de junho, mas o governo desde então estendeu sua proibição de eventos esportivos até 14 de junho. "O objetivo não é apenas reiniciar o campeonato, mas também para finalizar", acrescentou Spadafora.

Um dos maiores empecilhos para o retorno dos jogos é a insistência do governo de que se um jogador dá positivo para a covid-19, todo o elenco deve entrar em quarentena por 14 dias. Os clubes argumentam que isolar apenas o jogador contaminado é o suficiente.

Os clubes também se opõem à determinação de que cada time, incluindo comissão técnica e funcionários, deva ficar em isolamento antes de os jogos serem reiniciados. O argumento é que seriam criados problemas de logística.

Restam 12 rodadas para o fim do Campeonato Italiano e mais quatro jogos adiados de rodadas anteriores. Em busca do nono título consecutivo, a Juventus lidera com um ponto de vantagem sobre a Lazio (63 a 62).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.