Retranca colombiana leva culpa

"Quando um não quer, dois não brigam.? O técnico Carlos Alberto Parreira preferiu recorrer a esse velho e surrado ditado popular para justificar o empate do Brasil com a Colômbia nesta quarta à noite em Maceió. "A Colômbia não quis jogar, ficou atrás o tempo todo, não arriscou nada e por isso ficou difícil para o Brasil?, disse. ?Tentamos tudo o que podia ser tentado, inclusive a colocação de dois pontas de lança (Adriano entrou no segundo tempo). Eles queriam um ponto e conseguiram.?O capitão Cafu considerou o resultado injusto, pelo maior volume de jogo da seleção. "O Brasil merecia a vitória, pelas chances claras que teve. A Colômbia ficou só esperando, mas o que importa é que mantivemos a liderança das eliminatórias.?Ronaldo, que havia apostado com Roberto Carlos que marcaria quatro gols nas partidas contra Venezuela e Colômbia - fez apenas dois contra os venezuelanos -, creditou à "falta de sorte? o tropeço brasileiro ontem no Estádio Rei Pelé. "Tivemos oportunidades de gol, mas não conseguimos fazer?, afirmou, discordando daqueles que entenderam que o individualismo também prejudicou a seleção.Apenas o meia Alex não se preocupou em arrumar desculpas. "Não fizemos uma boa partida?, resumiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.