Retrospecto fora de casa na Libertadores anima Cruzeiro

O retrospecto do Cruzeiro fora de casa no Campeonato Brasileiro é pífio: foram três jogos, três derrotas, oito gols sofridos e apenas um marcado. Na Taça Libertadores, no entanto, são os pontos conquistados longe do Mineirão que ajudaram a impulsionar a campanha do time - o aproveitamento fora dos domínios é de 58,33%. E contra o São Paulo, no Morumbi, pelas quartas-de-final da Libertadores, o time quer se espelhar nesse desempenho para assegurar a classificação.

AE, Agencia Estado

17 de junho de 2009 | 17h15

?Na Libertadores nós fizemos jogos fora e só perdemos um, contra o Estudiantes, ganhamos dois, e empatamos o outro. Na Libertadores a gente tem um retrospecto bom. Espero que nesse jogo de amanhã a gente consiga uma vitória?, disse o meia Gérson Magrão.

Já para o zagueiro Leonardo Silva, a Libertadores é um campeonato bem diferente do Brasileiro, o que torna difícil comparar o desempenho nas duas competições. "No Brasileiro a gente não conseguiu ainda encontrar fora de casa o que faz no Mineirão. Na Libertadores, sim. É uma competição que todos querem vencer e com certeza a gente vai com um espírito diferente", afirmou o zagueiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.