Reunião do Executivo da Fifa define sistema de votação de sedes das Copas

ZURIQUE - O Comitê Executivo da Fifa se reunirá amanhã e sexta-feira em Zurique para decidir o sistema de votação que será utilizado na escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, processo sobre o qual há uma investigação em curso por possível compra ou combinação de votos.

Efe

27 de outubro de 2010 | 21h01

A investigação, que não figura na ordem do dia, impedirá que os dois membros do Executivo suspensos no último dia 20 pela Comissão Ética da Fifa, o francês Reynald Temarii e o nigeriano Amos Adamu, participem da reunião. Ambos estão provisoriamente afastados por 30 dias, prorrogáveis por outros 20.

A suspensão de ambos aconteceu logo após a abertura da investigação em consequência das informações do jornal britânico The Sunday Times, que os filmou com uma câmera escondida enquanto pediam dinheiro em troca de voto na eleição das sedes dos Mundiais de 2018 e 2022, em 2 de dezembro.

Na pauta do encontro, está a apresentação de relatórios sobre o desenvolvimento da última Copa, disputado na África do Sul este ano, e sobre os preparativos para a de 2014, no Brasil, além do processo de escolha das próximas sedes.

O Executivo da Fifa deve determinar o sistema de votação para a eleição de ambas as sedes, assim como a ordem no qual as candidaturas farão uma apresentação final de 30 minutos antes da deliberação e da votação.

O sistema de voto provavelmente será o mesmo utilizado para a escolha da Alemanha para a Copa de 2006 e da África do Sul para 2010, parecido com o utilizado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para escolher a sede dos Jogos Olímpicos, com várias rodadas de votação até que um país atinja a maioria absoluta.

O Executivo também estudará os últimos acordos da International Board, que na semana passada deu sinal verde para a utilização da tecnologia no futebol, mas apenas para resolver lances duvidosos na linha do gol e determinar, assim, se a bola entrou ou não.

A ideia ainda precisa ser referendada na próxima reunião do organismo, entre os dias 4 e 6 de março de 2011.

Com a recente desistência dos Estados Unidos de sediar a Copa de 2018, a 21.ª edição do torneio ocorrerá necessariamente na Europa, já que os candidatos recentes são Inglaterra, Rússia, Bélgica-Holanda e Espanha-Portugal.

Japão, Coreia do Sul, Catar, Estados Unidos e Austrália são os aspirantes ao Mundial de 2022.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa 2018Copa 2022Fifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.