Revelação do Flu, Scarpa admite deficiências, mas promete esforço

Se a maioria dos bons jogadores ofensivos revelados em Xerém acabaram vendidos pelo Fluminense, Gustavo Scarpa segue nas Laranjeiras e é cada vez mais ídolo da torcida tricolor. Aos 22 anos, é titular absoluto do time. Mas isso não significa que sua formação como atleta já esteja finalizada. O atleta, que sonha em estar nos Jogos Olímpicos do Rio, admite que ainda tem deficiências para corrigir.

Estadão Conteúdo

31 de março de 2016 | 20h51

"Tenho tentado aprimorar tudo que não tenho muito de bom, como a parte física. Fazer musculação. Agora com o Levir, tenho que acompanhar o lateral. Busco meu melhor, e acho que tenho conseguido. Minha perna direita precisa melhor um pouco, como deu para ver ontem (quarta). A bola aérea defensiva e ofensiva também", avalia.

Na vitória por 1 a 0 sobre o Bangu, na quarta à noite, Scarpa participou ativamente do único gol do jogo, marcado contra por Guilherme. O meia garante que o Flu está bem adaptado ao trabalho de Levir Culpi.

"Levir tem um histórico vencedor e a galera compra as ideias dele com mais facilidade. Ele está conseguindo ajustar. No Atlético-MG, ele disse que dificilmente mudava a escalação, desde que o time esteja conseguindo os resultados, como é o nosso caso. Fico mais feliz porque estou jogando (risos)", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.