César Greco/Divulgação<br>
César Greco/Divulgação

Revelação palmeirense mostra boa cabeça e nega salário alto

Gabriel Fernando, de 17 anos, é a grande estrela da base do clube e, com 31 gols, lidera com folga a artilharia do Paulistão da categoria

DANIEL BATISTA, O Estado de São Paulo

10 de outubro de 2014 | 07h05

Tratado como um dos maiores talentos dos últimos anos da base do Palmeiras, o jovem Gabriel Fernando, de 17 anos, chama atenção pelos números, postura e personalidade. Para evitar a perda de uma joia, a diretoria está em vias de renovar o contrato do garoto, que provoca espanto pelo que tem feito na base. Falta definir apenas o tempo de contrato, que deve ser de quatro ou cinco anos.

No Campeonato Paulista Sub-17, Gabriel já fez 31 gols. O vice-artilheiro é Claudinho, do Santos, com 18. O garoto tem contrato com o Palmeiras até dezembro do ano que vem, mas as negociações para renovar estão bem adiantadas. Ao contrário de jovens talentos de outros clubes, o meia não pensa, por enquanto, em grandes cifras.

"Mostramos que ele precisa ter paciência e não achar que já pode sair recebendo R$ 300 mil. Ele tem de receber o que é proporcional à idade, até para não mexer demais com a cabeça. Ele vai receber bem menos de R$ 50 mil. Não tem o porquê ser mais. Ele é novo e tem muito pela frente", disse Fábio Caran, empresário do garoto, em entrevista exclusiva à reportagem.

Gabriel Fernando chegou a ficar no banco de reservas do time principal no dia 27 de agosto contra o Atlético Mineiro, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O menino voltou para a base, mas não mostra preocupação. "Ele sabe que é natural, até porque está em renovação de contrato e é muito jovem. Mas o Gabriel é muito grato ao Palmeiras, pretende ficar e dar retorno ao clube", disse Caran.

O agente assegura que as notícias de que clubes fizeram propostas ao garoto não passam de boatos. "Ninguém falou com a gente, nem vamos falar. Seria até desonesto fazer isso com o Palmeiras, que sempre honrou com tudo que foi combinado", explicou. "Me falaram que o São Paulo até tinha dado uma casa para o pai do garoto para levá-lo. O pai do Gabriel é falecido", contou, rindo da situação.

Caran espera apenas que seu sócio Célio Cristiano retorne de viagem para fechar o acordo com o Palmeiras, algo que deve acontecer em cerca de 15 dias.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGabriel Fernando

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.